O que fazer com os postos de combustíveis?

Esse é um debate daqueles que legislatura após legislatura se coloca na mesa e que nunca prospera. Pois bem, a Comissão de Justiça coordena debate nesta segunda sobre projeto que propõe redução para 500 metros da distância mínima entre os estabelecimentos e também de escolas, igrejas etc. A proposta é do prefeito Marcelo Belinati.

Tá, mas o que fazer?

Exemplos: na Avenida Maringá há três postos de combustível no mesmo cruzamento. Mais do que isso, todos eles distantes menos de 100 metros de um dos maiores colégios da cidade, o Marista.

O problema se repete na Avenida Higienópolis, com um posto em frente a escola José de Anchieta e em vários outros locais da cidade.

3 comentários em “O que fazer com os postos de combustíveis?

  • 04/05/2018, 12:29 em 12:29
    Permalink

    Aos que fecharem não se pode conceder nova licença. O posto da tiradentes com a rio branco está fechado a quase um ano e vão reabrir em frente a outro posto e em frente a uma escola. E será permitido com novas licenças… forças ocultas!!!

    Resposta
    • 07/05/2018, 10:36 em 10:36
      Permalink

      clara e dos mufatos esperam o que

      Resposta
  • 06/05/2018, 19:23 em 19:23
    Permalink

    Se a proposta contempla a instalação de novos Postos, estou 100 % com o Prefeito. Há anos sofremos e somos explorados por esse Monopólio Cartelizado que nos obrigam a pagar o combustível mais caro do Paraná. Em cidades vizinhas encontramos gasolina entre R$ 0,50 e R$ 0,80 centavos mais barato. Por quê só aqui tem que ser diferente, mais caro? Se dependermos da inércia das nossas autoridades competentes, no caso específico do Ministério Público, que deveria acabar com esse criminoso e desonesto Monopólio Cartelizado, estamos ralados. Pense nisso prefeito, pense nos Londrinenses cansados da exploração das mais variadas formas. Que os donos de postos se atualizem, se modernizem, se reinventem, para prestar um serviço mais eficiente e barato, a própria Lei Trabalhista, por exemplo, pode beneficiar ambos os lados. É preciso melhorar a gestão e principalmente a EFICIÊNCIA nestes estabelecimentos e acabar com a ganância destes poucos donos de postos em Londrina.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: