O Unicórnio de Londrina

por Eduardo Ferreira, advogado

Ouvi, atentamente, toda a entrevista do Prefeito Marcelo Belinati. Apesar do bronzeado, visivelmente abatido, escorado por um secretariado zonzo, Marcelo falou muito e concluiu pouco.
Afora todo discurso político, uma coisa me chamou a atenção. A tal planta de valores do IPTU é uma bagunça, cheia de imperfeições, escancaradamente feita nas coxas.
Ao querer descrever a tal planta, o Prefeito queria imprimir técnica aos critérios adotados. Não teve êxito!
Parafraseando um famoso jurista alemão, a planta de valores do IPTU de Londrina e sobretudo seus critérios, é igual um unicórnio, cheio de definições, belos exemplos, mas inexistente.
A imprensa foi dura com o unicórnio, queria ver o bicho a toda hora. Animal feito pela imaginação só existe no papel.
Sabe-se lá como, o certo é que o equino imaginário chifrou o Prefeito. O lendário animal galopou livremente sobre o condomínio do prefeito e defecou nas propriedades do seu primo distante.
A cidade engoliu o unicórnio, aprovou a lenda, imprimindo o seu relinchar nos carnês do IPTU.
Confesso que vai ser duro convencer o promotor Renato Lima Castro que unicórnios existem.

9 comentários em “O Unicórnio de Londrina

  • 10/02/2018, 10:21 em 10:21
    Permalink

    É o retrato fiel da incompetência administrativa, total falta de compromisso com a realidade econômica do país e dos municipes. Mas o pior, e essa sensação cada vez mais intensa de que embarcaram numa aventura sem ter noção de como e onde iriam parar. O sonho magalomaniaco em ser prefeito e ponto!

    Resposta
  • 10/02/2018, 10:34 em 10:34
    Permalink

    Esse unicórnio já é um respeitável ancião, vem sendo muito bem tratado pelos “técnicos da Fazenda”…

    Resposta
  • 10/02/2018, 10:44 em 10:44
    Permalink

    Foi um tiro na cabeça. Tudo mentira, emnromatilm, a começar pela devida publicidade, e a insistência em não disponibilizar o Simulador a população. Indícios de quem tentava esconder a verdade a todo custo. Mas a mentira veio logo a tona, veio a cavalo, rapidinho rapidinho. Como foi escrito neste blog, “mentira tem perna curta”, nao conhecia esse dito popular senhor?

    Resposta
  • 10/02/2018, 10:51 em 10:51
    Permalink

    Dá nisso insistir em comprar produto Ximg-Ling Made in Paraguay e sem olhar a data de vencimento! Ķķkkk

    Resposta
  • 10/02/2018, 20:32 em 20:32
    Permalink

    Isso de que o prefeito Belinati está sendo acusado tem nome: patrimonialismo. Isso é velho pra caramba. Vem desde o tempo do Brasil colônia. Então é seguro concluir que existem muitos outros sobrenomes conhecidos no mesmo barco do sobrenome Belinati. Existem até alguns patrimonialistas que não suportam os Belinatis porque estes acabaram entrando na concorrência. Até o fim da ditadura militar o Clube Londrinense dos Patrimonialistas era fechadíssimo. Não havia espaço pra nenhum outsider. Já que o pau tá quebrando pra cima do prefeito, que tal ele fazer uma “delação premiada” e entregar todo mundo que, nos últimos dez anos, foram beneficiados pelo IPTU – como bem chama o blog – “mamão com açúcar”.

    Resposta
  • 10/02/2018, 20:37 em 20:37
    Permalink

    E existem os patrimonialistas em nível estadual. Por exemplo, o deputado federal que reservou para seu filho inexperiente um dos melhores cargos comissionados na administração estadual. No mercado de trabalho, gente que não ganharia R$ 2 mangos, em Curitiba fatura até R$ 20 mil. Estou falando da turma que trata os contribuintes como escravos (ou como os portugueses tratavam os colonizados aqui no Brasil na época da “derrama”) enquanto eles tratam a coisa pública como patrimônio pessoal.

    Resposta
  • 11/02/2018, 20:12 em 20:12
    Permalink

    existe uniburro, que se fiam na palavras de seus secretarios, este marcelo deveria apanhar de borracha para ficar mais esperto, e até agora não demitiu ninguem ou conivente ou muito otario.

    Resposta
  • 14/02/2018, 09:54 em 09:54
    Permalink

    Vindo do advogado preferido em 1998 de Antonio Casemiro Belinati é de espantar que cospe no prato que comeu.
    Derrotado em 2000 na cassação de Antonho Belinati na Câmara Municipal de Londrina seguiu para Curitiba auxiliar o hoje preso e despreso Abib Miguel, o Bibinho.
    Parece texto coisa de mulher traída no Carnaval.

    Resposta
  • 14/02/2018, 13:29 em 13:29
    Permalink

    esse advogado não é aquele que andava por ai com o Rubinho Caldarelli…. que moral tem ele?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: