Obras em refinaria renderam R$ 90 milhões a PP, PT e PSB

Da IstoÉ
As obras realizadas na Refinaria Abreu e Lima (PE) renderam R$ 90 milhões em propinas a ex-executivos da Petrobras ligados ao PP, PT e PSB. As informações constam da delação do ex-executivo da Odebrecht Márcio Faria da Silva à Procuradoria-Geral da República (PGR). O empreendimento, que não está concluído, foi realizado pela Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa e Queiroz Galvão. Os dois contratos da refinaria assinados em 2009 somaram R$ 4,6 bilhões. As informação são da revista Época.

O empresário Aldo Guedes, ligado ao governador Eduardo Campos (morto em 2014 e do PSB), teria recebido R$ 15 milhões; Paulo Roberto Costa, ligado ao PP, R$ 15 milhões; José Janene (ex-deputado do PP, morto em 2010), R$ 15 milhões; Pedro Barusco, ex- gerente da Petrobras ligado ao PT, R$ 30 milhões, e Glauco Lagatti, ex-gerente da refinaria, R$ 15 milhões. 
 
De acordo com Faria da Silva, em um encontro realizado em São Paulo, Guedes disse ser “o único representante do governador Eduardo Campos” e, em nome dele, pediu uma contribuição de 2% do valor global dos dois contratos, correspondente a R$ 90 milhões. Faria da Silva, para “manter uma boa relação”, aceitou pagar R$ 15 milhões – metade seria paga pela Odebrecht, metade pela OAS. “É o que nós temos”, disse. 
 

3 thoughts on “Obras em refinaria renderam R$ 90 milhões a PP, PT e PSB

  • 24/04/2017, 15:37 em 15:37
    Permalink

    Será que parte desse dinheiro foi usado na compra do jatinho que transportava o candidato Eduardo Campos e sua vice Marina Silva até sofrer acidente fatal? De qualquer forma, essa grana toda dividida entre três partidos (PT, PP e PSB, os dois últimos estão agora abraçados ao PSDB no apoio ao Temer) ainda é menor que os 40 milhões de dólares negociados só pela Odebrecht com o Temer. Quando este episódio, a doação de 40 milhões de dólares combinada no escritório político de Temer em SP, vai merecer um post do Paçoca?

    Resposta
  • 24/04/2017, 15:58 em 15:58
    Permalink

    Desde quando Pedro Barusco era ligado ao PT? Pedro Barusco era indicação do PMDB com o também o era Renato Duque seu superior hierárquico, ambops demitidos por Graça Foster, que também já havia demitido Zelada e Paulo Roberto Costa ligados ao PP de José Janene. E quanto à Refinaria Abreu e Lima, já houve um julgamento sigiloso, ao descobrirem que havia propina direcionada ao PT, o que não daria “manchetes” na mídia corporativa.

    Resposta
    • 24/04/2017, 16:45 em 16:45
      Permalink

      Viu só?!? A culpada é a Dilma! Se ela não tivesse mandado pastar o Paulo Roberto Costa, o Jorge Zelada e o Renato Duque, estava tudo tranquilo. Como no tempo do Fernando Henrique Cardoso, quando a Petrobras processava jornalista que denunciasse corrupção na… Petrobras.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: