Os dois candidatos têm motivos para comemorar

À luz dos números, talvez os dois lados deveriam estar comemorando.

Bolsonaristas, pelo óbvio, vencedores da eleição com 57.797.456 votos. Como diria Lula, nunca antes na história deste País… um candidato sem tempo de rádio e televisão; com poucos recursos financeiros, praticamente sem aliados de peso, e usando quase que exclusivamente a internet, venceu a eleição.

Apesar da derrota, há que se considerar que Petistas e simpatizantes fizeram 47.040.819 votos. Ou seja, para quem imaginava que o Partido seria varrido do mapa, não foi bem assim. É importante ressaltar que o PT fez 56 deputados federais.

 

 

3 comentários em “Os dois candidatos têm motivos para comemorar

  • 29/10/2018, 10:55 em 10:55
    Permalink

    E o PT é o partido que mais elegeu governadores. Mas o mais importante: Bolsonaro não conseguiu o apoio nem de 40% do total de eleitores. Portanto, Bolsonaro também é um presidente que representa a minoria dos eleitores brasileiros. Já em Londrina, Bolsonaro conseguiu uma votação fantástica: como Beto Richa (quatro anos atrás) e Belinati (dois anos atrás)… Quá! Quá! Quá!

    Resposta
  • 29/10/2018, 14:27 em 14:27
    Permalink

    Sinceramente acredito que se a eleição fosse daqui uma ou duas semanas, o Haddad poderia ter virado. Na última semana o PT comprou muita gente, até um infame Youtuber de cabelo colorido que vive mergulhando em uma banheira de Nutella resolveu dar uma de Dilma Bolada no penúltimo dia.

    Aliás, se os ataques ao Bolseiro tivessem tido esse ritmo e e magnitude desde o começo da campanha, não duvido que o PT teria levado.

    Resposta
    • 30/10/2018, 00:04 em 00:04
      Permalink

      Comprou quem, camarada? Sai dessa de fake news. Mais uma semana e realmente o Bolsonaro se afundaria numa derrota acachapante. Bastava a imprensa tirar mais umas palavrinhas do zero-um e do zero-dois. Passado o efeito da facada, dos fake news do dono da Havan e Cia. e capitão se entregando verdadeiramente para os eleitores, bye bye Bolsonaro. Mas ele está aí e falando o que os bolsonARIANOS querem ouvir. Por exemplo, o fim da Folha de São Paulo e de todos os órgãos de imprensa que enfrentá-lo. Imagine se fosse o Haddad a dizer a Folha tinha iria se acabar por criticá-lo…

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: