Pesquisadores insistem: Iapar não pode acabar

do Contraponto

A comunidade científica e pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) encaminharam memorial ao governo do estado e à Assembleia Legislativa em que insistem pela retirada do projeto de lei que prevê a criação do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná com a fusão de quatro entidade vinculadas à secretaria da Agricultura – Emater, Codapar, Centro de Agroecologia e o próprio Iapar.

O projeto está em tramitação na Assembleia desde o dia 12, mas, segundo o memorial, seus termos não foram suficientemente debatidos nem sob o ponto de vista da conveniência técnica nem da alegada economia de recursos públicos que o novo órgão poderia propiciar. A fusão das quatro instituições é apresentada pelo governo como a segunda etapa da reforma administrativa aprovada no início da gestão.

O memorial destaca a importância de manter a autonomia do Iapar. “Com 47 anos de existência e importante papel no desenvolvimento tecnológico da agropecuária Paranaense – uma das mais tecnificadas do mundo, o Iapar se tornou marca de referência forte e consolidada, com reconhecimento nacional e internacional, pela sua alta competência e credibilidade como instituição de Ciência, Tecnologia e Inovação.”

E continua: “O desaparecimento da marca IAPAR, como Instituição, acarretará em sérios prejuízos ao que foi construído neste período, dificultando acesso a parcerias público-privadas com instituições renomadas em todo o mundo, essenciais para a continuidade das ações de pesquisa.”

Deixe uma resposta