Polícia Federal Crustáceo no poder

Coluna Ricardo Boechat – Isto É
Na delação premiada de Nestor Cerveró, na Polícia Federal no Paraná, o ex-diretor deu detalhes de como os cargos de direção eram preenchidos na estatal – e os efeitos disso. Segundo ele, Jacques Wagner teve “participação decisória” para Sérgio Gabrielli virar presidente. Ambos integravam a “República dos Caranguejos”, junto com Marcelo Déda (falecido) e o senador Humberto Costa. Depois Gabrielli retribuiu. Um assessor da presidência de nome Rogério Mando controlava o “trading internacional” da Petrobras, de onde veio “apoio financeiro” para a campanha de Wagner ao governo da Bahia.

Deixe uma resposta