Pouca memória

Por Antonio Santiago

Londrina, minha cidade, completou 85 anos e parece que essa jovem senhora já padece de Alzheimer.

A cada dia que passa ela fica mais desmemoriada, jogando no limbo, personagens que fizeram a sua história. Um deles é Oswaldo Diniz, paulistano que se estabeleceu no município na década de 60 e deixou sua marca nos meios culturais. Pianista, diretor e apresentador de TV, radialista, ator, diretor teatral, desenhista, pintor, designer gráfico e jornalista.

Com talentos múltiplos, Diniz foi um dos principais agitadores culturais da cidade durante as décadas de 1960 e 1970. Apresentou por muito tempo o programa “Ala Jovem” na TV Coroados, que era o encontro semanal dos jovens da cidade.

Era a “Jovem Guarda” do interior.

Escrevia semanalmente uma página inteira na Folha de Londrina. O nome da coluna era “É isso aí”. E nela eram abordados todos os acontecimentos relativos à cultura que rolava na cidade. Diniz já não está mais entre nós, faleceu em 1984, e infelizmente, a exemplo de tantos outros, nunca foi reconhecido pelos londrinenses.

Uma pena!

2 thoughts on “Pouca memória

  • 13/12/2019, 10:43 em 10:43
    Permalink

    Um grupo de jornalistas aqui da cidade, do qual eu, inclusive, faço parte está escrevendo um livro dedicado ao legado de Oswaldo Diniz. Será lançado no primeiro semestre de 2020.

    Resposta
  • 13/12/2019, 12:31 em 12:31
    Permalink

    Muito desrespeitoso associar uma doença tão grave como a demência e o mal de Alzheimer à falta de reconhecimento público. Mais respeito, por favor editor!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: