Presidente da CMTU, Moacir Sgarioni disse que não vê problemas em ser, ao mesmo tempo, diretor da Sociedade Rural

O presidente da Companhia de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU), Moacir Sgarioni, disse ontem que não vê problema em ser diretor financeiro da Sociedade Rural do Paraná e, ao mesmo tempo, presidente da CMTU.

Segundo ele não há nos estatutos da empresa ou da entidade nenhum impedimento jurídico.

O questionamento foi feito pelo fato de que a Sociedade Rural e a CMTU se relacionam muito durante o ano todo, em especial no período da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina. Responsável por vários serviços, como trânsito, capina e roçagem, transporte coletivo, etc, durante a Expo, é a CMTU que altera o trânsito da região, que aperfeiçoa a limpeza da área, que amplia o número de ônibus para os visitantes, isso são alguns dos trabalhos que são requisitados e realizados.

Da mesma forma, a Sociedade Rural é obrigada a pagar ISS e outras taxas relacionadas ao evento. Ou seja, sendo diretor financeiro da Rural, ele faz pagamentos. Sendo presidente da CMTU, é beneficiário da receita que entra.

Sgarioni disse que tudo é feito da forma mais transparente possível e não vê qualquer problema na relação. “Já fui presidente da Sociedade Rural e a relação com a prefeitura sempre foi muito transparente. Todas as obrigações foram cumpridas conforme prevê a lei e vai continuar sendo assim”, disse ele.

 

9 comentários em “Presidente da CMTU, Moacir Sgarioni disse que não vê problemas em ser, ao mesmo tempo, diretor da Sociedade Rural

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: