Preso, ex-presidente da Petrobras e do BB ia vazar para Portugal

de O Globo

A Polícia Federal (PF) entendeu que havia risco de Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil (BB) e da Petrobras, e André Gustavo Vieira da Silva, operador ligado ao ex-executivo, fugirem do país. Foi assim que entendeu a força-tarefa da Lava-Jato, conforme disse em coletiva na manhã desta quinta-feira, em função da 42ª fase da operação. Enquanto Bendine tinha voo amanhã para Portugal, André Gustavo embarcava hoje para o mesmo destino. Ambos foram presos temporariamente.

A força-tarefa lembrou que Bendine tem nacionalidade italiana. E André Gustavo tem “negócios consolidados em Portugal”. Havia indício de que as passagens de ida tinham sido compradas. As investigações descobriram que Bendine viajaria para fora do país com a quebra de sigilo de mensagens trocadas por meio de aplicativo que as destrói. As conversas foram programadas para serem apagadas dos telefones após um determinado tempo, mas os investigadores conseguiram recuperar o conteúdo porque os alvos tiraram “prints” da conversa, numa espécie de “trapalhada da corrupção”.

Segundo o procurador Athayde Ribeiro Costa, o ex-presidente do BB e da Petrobras usou o nome da ex-presidente Dilma Rousseff para pedir propina a Marcelo Odebrecht, dono da empreiteira que leva seu nome, e Fernando Reis, diretor da empresa. Os delatores relataram que o grupo operou R$ 3 milhões em propinas recebidas. O nome de Dilma, apesar de citado, não é alvo de nenhuma investigação. Segundo o MPF, não há nada contra a ex-presidente.

— É muito importante pontuar que a delação foi apenas ponto inicial. Toda colaboração da Odebrecht foi corroborada por provas. Às vezes criticam as delações, mas todas delações são corroboradas por provas — frisou Athayde. (leia mais)

Um comentário em “Preso, ex-presidente da Petrobras e do BB ia vazar para Portugal

  • 27/07/2017, 16:24 em 16:24
    Permalink

    Quem disse que ele ia vazar foi o MP porque teria comprado só passagem de ida para Portugal. Agora a Globo traz a notícia que não é bem assim. O advogado do preso mostrou a passagem de volta comprada há bastante tempo. Mas o MP parece gostar de se apressar em acusar. Nem conheço esse tal de Bendine mas era sócio de uma empresa que tinha conta no BB na época em que ele era presidente. Bons tempos! A empresa tinha uma linha de crédito com juros baixos e pagava uma das menores tarifas bancárias. Só perdia para as tarifas da Caixa, onde a empresa também mantinha conta corrente. Não é à toa que entre a entrada e a saída de Bendine no BB, o valor de suas ações dobraram. Repito: bons tempos aqueles. E o presidente era o Lula.

    Resposta
  • 28/07/2017, 13:12 em 13:12
    Permalink

    Esse daí caiu na Lava Jato? Então vai se ferrar. Em Curitiba, ninguém que trabalhou com Lula e Dilma escapa. Fica em cana até confessar, isto é, fazer delação premiada. Essa é a justiça brasileira: Geddel solto, irmã e primo de Aécio soltos, Rocha Loures com mala e tudo solto, Aécio senador… mas petista e aliado serão sempre tratados como criminosos sem direito até aos benefícios da lei.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: