Quebra de sigilo bancário na Suíça, é autorizado por marqueteiro

Os investigadores da Operação Lava Jato poderão investigar a conta do marqueteiro João Santana. A quebra do sigilo foi autorizado pelo mesmo, em uma autorização em inglês, dos dados da conta mantida da offshore Shellbill no banco Heritage. Na conta há pelo menos R$ 7,5 milhões por offshores a qual o controle seria da Odebrecht (US$ 3 milhões) e pelo lobista Zwi Skornicki (US$ 4,5 milhões). Os dois investigados pelo pagamento de propina ao PT por contratos com a Petrobras.

Deixe uma resposta