Ratinho Jr comanda “chega prá lá” em Cida Borghetti

Desde o começo da pré-campanha eleitoral para o governo do Paraná, o deputado Ratinho Jr sempre tergiversou sobre o apoio ou não ao ex-governador Richa, do qual foi secretário. Atacá-lo abertamente seria incoerente até porque foi seu Secretario.

Não é o caso agora com a governador Cida Borghetti, que concorre à reeleição. Ontem a bancada liderada por Ratinho deu um chega prá lá na vontade da governadora em aprovar, com urgência, o Projeto de Lei 312/208.

O projeto altera as regras de repasse de recursos financeiros do Governo do Estado para os municípios.
A justificativa dos deputados é que a medida é ilegal e tem um viés eleitoreiro. O deputado Márcio Nunes, líder do PSD na Alep, questionou a proposta que elimina a necessidade de medição das obras antes do repasse. “O projeto do governo quer liberar recursos de financiamento de até 20% para obras e até 100% para aquisição de bens sem licitação prévia e sem comprovação da medição mínima. Isso é ilegal e imoral. É claramente uma medida com objetivo eleitoreiro”.
Outro ponto questionado pelo líder da bancada do Ratinho Júnior, é o poder discricionário do Secretário Estadual de Desenvolvimento Urbano. “É o secretário quem vai arbitrar o repasse na faixa de até 20%. Ou seja, teremos o cunhado da governadora orientando, sem critério técnico, sem medição prévia, para onde e qual o percentual dos recursos que serão liberados”.
Com a estratégia na sessão de ontem, a sessão foi esvaziada. Só ficaram 19 deputados em plenário. Sem quórum para votar o regime de urgência, o assunto poderá voltar na sessão da próxima segunda-feira (04/06). Segundo Márcio Nunes, os deputados continuarão resistindo para barrar a aprovação do projeto de lei. Ele não descarta até mesmo medidas na Justiça para impedir aprovação.

Deixe uma resposta