Recatados, mas nem tanto: Candidatos “conservadores” trocam acusações sobre cachaça e traição durante debate

do Pragmatismo Político

Em João Pessoa, candidatos a prefeito que se autoproclamam “cidadãos de bem” e “de família” protagonizam acusações sobre bebedeiras com dinheiro público durante a pandemia e traição em jatinho particular à caminho de Noronha. Mediador precisou intervir para evitar agressão física

Walber Virgolino (Patriotas) e João Almeida (SD) protagonizaram cenas de baixaria nesta segunda-feira (28) durante um debate eleitoral para a Prefeitura de João Pessoa (PB) promovido pela Rádio Arapuan FM.

Coincidentemente, a troca de farpas ocorreu entre os candidatos que se autoproclamam homens ‘de família’ e que lutam pelo voto bolsonarista na capital paraibana. Ambos são policiais.

O clima esquentou quando João Almeida se disse incomodado com Walber Virgolino por ele insistir em se apresentar como o candidato da moral, da ética e da honestidade.

“A gente vê aqui alguém que se coloca como paladino da honestidade passar a pandemia inteira gastando R$ 2 mil por dia em Bananeiras [cidade do interior], tomando cachaça, como se nada estivesse acontecendo em João Pessoa. Gastou ainda R$ 240 mil de verba parlamentar enquanto a Assembleia estava fechada”, disse João contra Walber Virgolino.

“Enquanto jovens e idosos clamavam por uma atenção do poder público, pessoas que se dizem paladinos da ética gastavam R$ 2 mil por dia [com bebedeira]. Ninguém aqui é santo, mas a cara de pau a gente tem por obrigação de desmascarar”, acrescentou João Almeida. (leia mais)

One thought on “Recatados, mas nem tanto: Candidatos “conservadores” trocam acusações sobre cachaça e traição durante debate

  • 30/09/2020, 07:07 em 07:07
    Permalink

    Nada melhor que um debate, para “desmascarar” esses patriotas homens de bem da Direita. Não é a toa que teve candidato fugindo de debate na eleição presidencial.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: