7 comentários em “Reforma Tributária. Como ficarão os impostos no Pais. Veja o que diz o relator da Reforma

  • 19/01/2017, 11:02 em 11:02
    Permalink

    O Hauly está sonhando. A reforma econômica promovida pelo presidente eleito pelo Hauly, o Temer, vai jogar a reforma tributária do Hauly para as calendas gregas. Esse governo, como os anteriores, não quer nem mexer na tabela do imposto de renda. Hoje o cidadão não ganha nem R$ 2 mil e já tem de pagar imposto de renda. E se ele ganha pouco mais de R$ 4.500,00 vai pagar a mesma alíquota daquele que ganha R$ 100 mil! Além do mais, quem está no governo quer mesmo é aumentar imposto, principalmente para os pobres e a classe média. Pra rico não, porque rico financia campanha. Por exemplo, o companheiro de partido do Hauly, o governador Beto Richa, aumentou impostos e tarifas como nunca se viu no Paraná.

    Resposta
  • 19/01/2017, 11:40 em 11:40
    Permalink

    Quando o blogueiro falou em CPMF, o deputado saiu pela tangente. Se ele não mudou de ideia, ele vai propor sim a volta da CPMF, com outro nome obviamente. Isso já foi notícia nacional. Não é a mesma coisa que o IOF, aquele imposto que a gente já paga toda vez que entra no cheque especial. Mas a CPMF do Hauly trará em contrapartida um presentinho para o trabalhador e um presentão para o empresário. Entra a CPMF do Hauly, cujo custo vai ser diluído nos preços de produtos e de serviço tá na cara, com a redução pela metade das alíquotas pagas ao INSS pelo patrão (de 22% para 11% – um presentão!) e pelo empregado (de 11% para 5,5% – um presentinho!). Mas eu duvido que o presidente Temer sancione a CPMF nessas condições…

    Resposta
  • 19/01/2017, 13:32 em 13:32
    Permalink

    O Hauly repete a grande novidade “Hoje pobre paga mais imposto do que os ricos”. Deputado, hoje, ontem, antes de ontem, sempre foi assim. Mas não precisa fazer reforma tributária para mudar esse paradigma. Basta taxar as grandes fortunas, tributar as grandes heranças como a ex-presidente Dilma tentou mas não conseguiu, ou apenas cobrar IRPF sobre lucros e dividendos recebidos por donos ou sócios de empresas com a mesma alíquota descontada no meu, no seu, no nosso salário: 27,5%. Hoje esses lucros e dividendos são isentos de IRPF. Uma sacanagem com os assalariados e aposentados! Aliás, se o governo cobrasse o imposto sonegado no país (empresas brasileiras sonegam quase 1/3 dos impostos devidos) e revertesse para a saúde e o INSS, praticamente não teríamos problemas no SUS nem precisaria o Temer ferrar a aposentadoria (com o apoio do Hauly, pelo jeito) como pretende fazer neste ano.

    Resposta
  • 19/01/2017, 16:42 em 16:42
    Permalink

    Paçoca, vc precisa ser mais neutro. Mete a boca em todo mundo, menos no Hauly. Seja neutro e imparcial. Ta ficando chato…. Fica a dica

    Resposta
  • 19/01/2017, 16:45 em 16:45
    Permalink

    Tenho acompanhado, Hauly, a discussão da sua proposta. Ao garantir como regra de ouro manter a mesma participação da União, Estados e Municípios, creio que esse é um grande passo para o avanço desta proposta. Sabemos que há disputa de muitos interesses, mas creio na sua capacidade. Sucesso!

    Resposta
  • 19/01/2017, 21:15 em 21:15
    Permalink

    Vi no site Vem pra rua a evolução patrimonial do Hauly. Em 2006, patrimônio de R$ 695 mil; em 2010, R$ 778 mil; em 2014, R$ 1,4 milhão! Parabéns ao parlamentar tucano por ter alcançado o privilegiado grupo dos milionários. Não é pra qualquer um! Vou tentar convencer meu filho a ser político!

    Resposta
  • 23/01/2017, 15:42 em 15:42
    Permalink

    O cara o filho para ser diretor de Mercado e Relações Institucionais da Fomento Paraná, sabe o que isso significa cabide de emprego. Faliu o PR e não viu a farra na Receita. Vai dormir !!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: