Renda do pobre é a que mais é atingida pela pandemia

do UOL

A renda do trabalhador brasileiro caiu, em média, 20,1%, passando de R$ 1.118 para R$ 893, no segundo trimestre deste ano —o primeiro completo sob efeito da pandemia de coronavirus— em comparação com o trimestre anterior, de acordo com pesquisa publicada pela FGV Social (Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas). No mesmo período, a desigualdade, medida pelo índice de Gini, aumentou 2,82%.

O impacto da pandemia na renda da população mais pobre foi maior do que na dos mais ricos. A metade mais pobre da população brasileira perdeu 27,9% de sua renda, em média, passando de R$ 199 para R$ 144, enquanto os 10% mais ricos perderam 17,5% —de R$ 5.428 para R$ 4.476.

One thought on “Renda do pobre é a que mais é atingida pela pandemia

  • 12/09/2020, 13:34 em 13:34
    Permalink

    Não acredito na teoria da conspiração direitista de que o Covid é uma arma biológica da China. Pelos resultados, citando esse aqui mesmo como exemplo, parece tramóia de pensamento direitista de elitizar tudo e deixar a massa na miséria. Isso não é capitalismo, que prevê o crescimento por meio da circulação de renda. Saia na rua e veja quantos comércios movimentam o mundo. Hoje menos pq só se vê placa de aluga-se. Com o desdém do Jair, esse vírus se forma biológica não é de esquerda.

    Resposta

Deixe uma resposta para Xerife Ricochete Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: