Revolta em Cambé

A redução do número de médicos contratados na UPA de Cambé, pelo prefeito João Pavinato, que tem mais um mês e pouco de mandato, anda revoltando não só os usuários, mas também alguns funcionários da unidade que não sabem o que fazer e para onde encaminhar os pacientes.

2 thoughts on “Revolta em Cambé

  • 04/11/2016, 10:10 em 10:10
    Permalink

    Esta é mais uma demonstração inequívoca da péssima administração que o João Pavinada fez em Cambé. Como se diz: Come chuchu e arrota Perú !
    Cambé só não parou mais ainda nos últimos 8 anos graças à ajuda do Governo Federal que construiu algumas creches , a UPA e liberou dinheiro para recape asfáltico de alguns trechos da cidade. De resto, tá tudo abandonado. Praças esportivas, centro de eventos, rodoviária, estradas rurais, etc etc, etc…
    A única coisa que melhorou foram os vencimentos (salários) dos amigos do Rei ( Pavinada)…esses sim, através de Funções Gratificadas, nomeações em cargos comissionados e outras vantagens mais….
    Tenho mesmo dó do Zé do Carmo e do Conrado, que vão assumir uma administração totalmente falida e quebrada.
    PS ainda vale lembrar que o Tribunal de Contas do Estado já condenou o Prefeitinho a devolver mais de 19 milhões de dinheiro de contratos com o Instituto Atlântico , além das contas irregulares desaprovadas da COMDEC – Companhia de Desenvolvimento e as contas da prefeitura dos últimos anos que estão com fortes indícios de irregularidades e também poderão ser reprovadas.
    Fim triste de uma administração arrogante, prepotente e totalmente falida !

    Resposta
    • 04/11/2016, 13:27 em 13:27
      Permalink

      Nelson, vc se esqueceu das pontes que estão com as obras paradas, dos terceirizados que estão sendo demitidos. Gozado que ele, o Prefeito João Pavinato, está demitindo pessoas simples da varrição, da coleta de entulhos, dos serviços de segurança das escolas e prédios públicos, mas mantem nos cargos com salários altos, os tais comissionados, todos os seus puxa sacos.
      Aqui no Novo Bandeirantes, se morrer alguém e a família quiser velar o corpo na casa de velórios,que por sinal é uma droga, tem que buscar a chave no posto de saúde, pois não tem ninguém tomando conta daquele lugar.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: