Ricardo Barros vota em favor de Eduardo Cunha, mas é derrotado

 Angelo Rigon

 Relator do Orçamento de 2016, deputado Ricardo Barros, oficializou a inclusão no relatório final de corte de R$ 10 bilhões no Bolsa Família

Dos dois deputados federais pelo Paraná com direito a voto na Comissão de Ética da Câmara Federal, um – Sandro Alex, do PPS – votou para dar sequência ao processo de cassação do presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acusado de receber propina de US$ 5 milhões, dinheiro desviado da Petrobras.
O outro – o maringaense Ricardo Barros, vice-líder da presidente Dilma Rousseff e tesoureiro-geral do PP – votou para enterrar o processo, em favor de Eduardo Cunha.

E, acredite, tem gente em Maringá que baixa a cabeça e dobra os joelhos para o sujeito. Confira:

Para dar sequência ao processo de cassação:

Fausto Pinato (PRB-SP)
Paulo Azi (DEM-BA)
Léo de Brito (PT-AC)
Valmir Prascidelli (PT-SP)
Zé Geraldo (PT-PA)
Betinho Gomes (PSDB-PE)
Júlio Delgado (PSB-MG)
Nelson Marchezan (PSDB-RS)
Sandro Alex (PPS-PR)
Marcos Rogério (PDT-RO)
José Carlos Araújo (PSD-BA)

Para enterrar o processo:

Cacá Leão (PP-BA)
Erivelton Santana (PSC-BA)
Mauro Lopes (PMDB-MG)
Ricardo Barros (PP-PR)
Sérgio Moraes (PTB-RS)
Washington Reis (PMDB-RJ)
Wladimir Costa (SD-PA)
João Carlos Bacelar (PR-BA)
Maurício Quintella (PR-AL)
Wellington (PR-PB)

3 comentários em “Ricardo Barros vota em favor de Eduardo Cunha, mas é derrotado

  • 03/03/2016, 13:20 em 13:20
    Permalink

    Fico curioso em saber como teria votado cada um dos 3 deputados de Londrina, se estivessem no lugar do Ricardo Barros?

    Resposta
  • 03/03/2016, 13:59 em 13:59
    Permalink

    Eita ,esse ai é do mesmo nivel do Cunha e só dar um tempo que cai.

    Resposta
  • 04/03/2016, 08:05 em 08:05
    Permalink

    É o padrinho político do Marcelo Belinati.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: