Se Richa sabia da crise, ele mentiu na campanha

Da Gazeta do Povo

Um grupo de trabalho da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefa) fez um levantamento das contas da gestão Beto Richa (PSDB) cerca de um ano antes da eleição de 2014. Segundo fonte, o relatório final produzido pela equipe diagnosticou a crise financeira do estado e foi apresentado ao governador, seguido de um plano de pagamento das dívidas com fornecedores. Durante a campanha pela reeleição, Richa defendeu que o caixa estava “em ordem”, o que garantiria um resultado melhor no segundo mandato. Leia mais

Um comentário em “Se Richa sabia da crise, ele mentiu na campanha

  • 23/02/2015, 20:31 em 20:31
    Permalink

    E aí o governador continuou pagando o Marcelo Caramori, aumentou a lista de cabos eleitorais, digo, comissionados para conseguir mais votos. Exemplo de gestão tucana.

    Resposta
  • 24/02/2015, 09:25 em 09:25
    Permalink

    O Estado vinha trabalhando no vermelho desde o início de 2013. O então secretário da Fazenda Luiz Carlos Haully mentia sobre a real situação e mascarava relatórios. Quando descoberto, Haully pediu o boné e se mandou pra Brasília. Acovardou-se. Com a chegada da funcionária de carreira, Jozélia, assumindo interinamente a pasta, a verdade veio à tona. Enxugou a conta do Detran e outras autarquias pra pagar o 13 salário e a folha de dezembro.

    Resposta
  • 24/02/2015, 10:08 em 10:08
    Permalink

    Até parece que é só o Governo do Paraná que tem cargos comissionados. Apenas refrescar a memória, ou melhor, abrir os olhos de Cerveró: BOQUINHAS NO GOVERNO DILMA CHEGAM A 107.085. E aí?

    Resposta
  • 24/02/2015, 11:51 em 11:51
    Permalink

    Naym, você falta com a verdade quando diz que o Hauly mentia e mascarava relatórios. A prestação de contas na Assembléia, refere-se ao quadrimestre, não é um demonstrativo do antes e do depois. Desde quando assumiu o Governo, conforme apontava relatório feito pelo Controle Interno, já se sabia – e foi publicado – as dificuldades financeiras do Estado. À frente da Sefa, mesmo sem aumentar impostos, Hauly conseguiu a maior arrecadação entre todas as unidades da Federação, e isso foi reconhecido nacionalmente. Hauly nada tem a ver com a crise financeira do Estado, pois ele não era O ORDENADOR DE DESPESAS. Ele cumpriu muito bem a sua parte como responsável pela Secretaria de Fazenda, e isso é devidamente reconhecido por quem participou de perto dos seu trabalho na Sefa.

    Resposta
  • 24/02/2015, 11:57 em 11:57
    Permalink

    É Naym, quem sempre serviu e aplaudiu a um Governo corrupto e vergonhoso como o de Belinati, jamais vai reconhecer a seriedade e a competência do Hauly. Naym, o teu ódio pessoal contra o Hauly faz muito mal prá você. Liberte-se, meu caro, pois nem os teus velhos amigos suportam mais essas suas lamúrias.

    Resposta
  • 24/02/2015, 12:13 em 12:13
    Permalink

    O fato de o Governo Federal alimentar, desavergonhadamente, as boquinhas famintas e igualmente inescrupulosas para, digamos, manter o staff criminoso que, ilusoriamente, lhe dá a blindagem que necessita para continuar com o poder, não exime o Governador do Estado de sua culpa. Essa história de esconder-se sob o erro do outro já não se sustenta mais. Beto Richa mentiu, Dilma mentiu e, igualmente, precisam ser execrados. Nosso governador tem demonstrado imaturidade para o cargo e está mal assessorado. Caso contrário, ele não teria comprometido seu futuro político com uma decisão tão desastrosa. Falta-lhe inclusive culhões para enfrentar a imprensa, como é sua obrigação fazê-lo, para dar satisfação àqueles que o elegeram, como é o meu caso. Essa gente não está percebendo que o país está feito uma panela de pressão prestes a explodir. A resistência dos grevistas paranaenses é só uma gota d’água.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: