Servidores da Câmara de Ibiporã são contra projeto de vereadores que querem diretor comissionado

Bronca pesada em Ibiporã.

Vereadores que compõem a Mesa Executiva da Câmara apresentaram um projeto de lei para que o cargo de diretor geral da Casa seja ocupado por um servidor comissionado de livre indicação. O salário será de R$ 7.555.

Acontece que a função vinha sendo exercida há alguns anos por servidor de carreira da própria Câmara.

Os servidores estão muito bravos e estão divulgando uma Carta Aberta à População criticando a postura dos vereadores.

Veja abaixo:

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE IBIPORÃ

Câmara de Vereadores quer criar cargo
comissionado com salário de quase R$ 8 mil

Desde que estouraram os escândalos de desvios de milhões de reais, em 2014, a Casa vem sendo administrada por um servidor de carreira

A Mesa Executiva da Câmara Municipal de Ibiporã, composta pelos vereadores Roberval dos Santos (PSDB), Victor Carreri (PPS), Kleber Machado (PR) e Miro Despachante (PPS), protocolou no final da tarde de quinta-feira (7) o Projeto de Resolução nº 010/2017 para criar o cargo em comissão de Diretor Geral com salário de R$ 7.555,20.
Esta é a primeira vez na história recente da Câmara que o cargo de Diretor Geral será ocupado por um comissionado, de livre nomeação da presidência da Casa. Desde que estouraram os escândalos de desvios de milhões de reais, que resultaram na demissão do diretor e do contador, em 2014, a Câmara de Ibiporã vem sendo administrada por um servidor de carreira de maneira exemplar, tanto é que possibilitará repassar ao final deste ano ao Executivo aproximadamente R$ 3 milhões de economias feitas pela Casa.
É importante esclarecer também que este caso de desvio de milhões de reais da Câmara ainda encontra-se na Justiça sem julgamento final.
Pelo projeto apresentado agora, o diretor comissionado terá de ter curso de Administração, Contabilidade ou Direito, condições que praticamente inviabilizam que a Câmara seja dirigida por um servidor efetivo, num claro direcionamento para a nomeação de uma pessoa de fora dos quadros de carreira.
Diante desse fato os servidores efetivos abaixo assinados, que em momento algum foram consultados sobre o projeto, vêm se manifestar contrários ao projeto de resolução e por isso apelam para a população, entidades civis organizadas e ao Ministério Público que conversem com os vereadores para que essa proposta não seja discutida e votada no afogadilho de final de ano e seja rejeitada pela maioria.

Ibiporã, 8 de dezembro de 2017.

Um comentário em “Servidores da Câmara de Ibiporã são contra projeto de vereadores que querem diretor comissionado

  • 12/12/2017, 11:16 em 11:16
    Permalink

    Na minha opinião, tem mesmo que ser comissionado. Diretos = cargo de confiança do Presidente, para aprovação de orçamento e fechamento das contas.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: