Servidores da Fazenda estadual dizem que foram humilhados pelo secretário Renê Garcia Júnior

E o tempo continua quente na gélida Curitiba, mas mais pras bandas do Palácio Iguaçu, aquele que atualmente é ocupado pelo senhor Ratinho Jr.

Ontem, com exclusividade, este prestimoso blog informou que mais de 40 auditores fiscais – que ocupavam cargos de chefia – pediram exoneração do cargo na Secretaria da Fazenda, comandada por Renê Garcia Júnior (confira aqui a lista dos que pediram pra sair da função). E hoje descobrimos o motivo da debandada geral.

Segundo o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep), Wanderci Polaquini, em entrevista ao G1,  os servidores alegam que foram humilhados em diversas situações pelo secretário.

“Ele chamou as pessoas de incompetentes e foi tirando os servidores que têm cargo de carreira, concursados, e trouxe o pessoal do Rio de Janeiro para assumir os cargos. Ou seja, uma coisa sem fundamento porque o Rio de Janeiro não é exemplo pra ninguém em finanças públicas”, contou o presidente do sindicato.

Aliás, o próprio Secretário Renê Garcia Júnior em uma condenação por improbidade administrativa em seu estado de origem.

Deixe uma resposta