Sobre a possível greve do Busão: População e comércio não podem ser vítimas da falta de entendimento

População e comércio não podem ser vítimas da falta de entendimento

da Diretoria da ACIL

A decisão dos trabalhadores do transporte coletivo de Londrina de entrar em greve na próxima segunda-feira (17) é uma ameaça ao bem estar da população e à saúde financeira do comércio.

A paralisação do sistema em pleno período de compras de Natal é um descalabro, resultado da inabilidade do poder público municipal em promover o entendimento das partes envolvidas nesta questão – concessionária, trabalhadores e usuários – e da imposição, de maneira afobada, de um novo regramento para o serviço.

A ACIL, apoiada por entidades parceiras, sempre alertou para os riscos de se fazer uma nova licitação para o sistema com outras discussões correlatas em andamento, algumas delas francamente influentes para a concepção do modelo.

A nosso ver, a prorrogação do contrato vigente seria a decisão mais indicada para que o modelo tivesse mais tempo e subsídios para ser realmente repensado, algo de fato necessário.

Estes subsídios seriam as mudanças contidas no Plano Diretor revisado,  as diretrizes do Plano de Mobilidade Urbana e o desenvolvimento de um Masterplan.

É de conhecimento de todos as transformações comportamentais do nosso tempo e como o sistema de transporte público está sendo impactado por elas. Licitar um novo contrato neste momento nos parece algo extemporâneo e arriscado.

Em relação à reivindicação dos trabalhadores, por sinal bastante justa, de garantias de ocupação após a anunciada desistência da maior operadora do sistema, a ACIL acredita que ela será normalmente atendida pela dinâmica natural do mercado de trabalho.

É pouco provável que a futura concessionária abra mão da experiência e preparo reconhecidos dos atuais profissionais.

Portanto, a greve não se justifica e pode ser um trauma inútil para a economia regional.

A ACIL defende o entendimento urgente entre as partes e lamenta a condução açodada do poder público em questão tão sensível ao nosso bem estar e às rotinas do setor produtivo.

Que a greve não se consume e que os transtornos previstos não se concretizem.

E que este momento de apreensão nos faça refletir sobre como devemos tratar as ações estratégicas que norteiam a vida pública em nosso município.

Sem mais,

Diretoria ACIL

11 comentários em “Sobre a possível greve do Busão: População e comércio não podem ser vítimas da falta de entendimento

  • 13/12/2018, 18:05 em 18:05
    Permalink

    Processem o Sindicato de Motoristas e Cobradores oras.
    Falta pulso no prefeitinho punhos de renda.
    Prefeito de Niterói foi preso por isso…

    Resposta
  • 13/12/2018, 20:19 em 20:19
    Permalink

    Ué? Mas o presidente da Acil não é o convidado para a Sercomtel?? Se a administração Não faz certo as coisas e ele vai participar dela? Eta mundo louco, o que um quaisquais não faz

    Resposta
  • 14/12/2018, 08:50 em 08:50
    Permalink

    Com certeza o Dr. Marcelo Cortez saberá administrar essa situação. Ele é abilidoso.

    Resposta
  • 14/12/2018, 13:45 em 13:45
    Permalink

    Parabéns ao nosso querido prefeito. Mais um show de horror nesta administração desastrosa. Mas faltam ainda dois anos. Muita coisa pior virá .

    Resposta
  • 14/12/2018, 14:14 em 14:14
    Permalink

    Como os Marcelos são enrolados. Resolve logo isso. Tenha dó do povo

    Resposta
  • 14/12/2018, 21:09 em 21:09
    Permalink

    Se o prefeito prorroga o contrato de concessão do transporte público, uma turminha bem manjada insinua que circulou dindim pro prefeito tomar essa decisão. Aí o prefeito decide corretamente pela licitação desse serviço e lá vem outra turminha dizendo que o momento não é adequado, que é preciso muito trololó entre as partes, blá blá blá. Se o contrato está vencido, faz-se a licitação e fim de papo. Efeitos colaterais fazem parte do processo.

    Resposta
  • 15/12/2018, 00:36 em 00:36
    Permalink

    Concordo com o prefeito. Tem que haver licitação sim.chega da grande londrina dar as cartas. O povo precisa aprender que.não podemos ficar pra sempre a mercê de uma empresa só. Parabéns ao prefeito. Agiu certo

    Resposta
  • 15/12/2018, 10:53 em 10:53
    Permalink

    Então… quando o governo era petista, a Acil chegou a convocar o fechamento de portas de empresas comerciais em protesto contra o governo. Para a Acil o locaute no comércio não ameaçava a saúde financeira. Agora que o sapato está apertando os pés dos trabalhadores do transporte, a Acil vem denunciar uma possível greve no setor. Seria melhor a Acil usar a inteligência e a sagacidade de seus líderes para sugerir ao prefeito algumas medidas alternativas para enfrentar essa greve se ela realmente ocorrer.

    Resposta
    • 17/12/2018, 09:25 em 09:25
      Permalink

      Foi o seu Governo petista que fez a licitação anterior, direcionada e amiga…..

      Resposta
  • 15/12/2018, 10:55 em 10:55
    Permalink

    Na verdade, enfrentar os efeitos da greve…

    Resposta
  • 16/12/2018, 09:11 em 09:11
    Permalink

    Demisão emidiata desse Cortez da CMTU. Uma vergonha ao Prefeito. Sem pulso. Demissão tambèm ao Secretário não médico da Saúde. Uma vergonha o anda acontecendo nas Upas. Inclusive Jardim Sol. Tenha dó povo Marcelo. Senhor é médico.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: