TC puxa orelha de prefeito de Rolândia e ele terá que reduzir cargos comissionados

Informa o glorioso e atuante portal Manchete do Povo, de Rolândia, que o calo do prefeito da cidade, Luiz Francisconi (PSDB) está apertando e vai sobrar para os comissionados.

Ocorre que o Tribunal de Contas do Paraná deu um recado curto e grosso para o município: A prefeitura extrapolou os gastos com despesas de pessoal. Está em 56,13% da arrecadação, bem acima do limite prudencial determinado pela lei. (leia mais)

Traduzindo: Francisconi vai ter que cortar comissionados, reduzir horas extras, etc. E, sabe como é, cortar comissionados significa desagradar apoiadores que indicam os tais cargos. São aproximadamente 100 cargos comissionados em Rolândia.

 

 

Deixe uma resposta