Três apagões no Estádio do Café, se der para pedir música no Fantástico, que seja a Boate Azul

Foto do globoesporte.com

Não é por causa dos 18 minutos. É pelo que isso reflete, ou melhor, apaga.

Depois de três jogos e três apagões nos refletores do Estádio do Café podemos dizer que os prejuízos estão ficando enormes.

Vamos começar pelo mais básico. O prejuízo de imagem para a cidade. Londrina é uma cidade moderna, efervescente, criativa e não consegue resolver um problema recorrente como este dos apagões nos refletores? Obviamente a imagem de competência dos responsáveis pela manutenção do Estádio fica arranhada, aliás, muito arranhada. O Estádio está sob a responsabilidade da Fundação do Esporte, da prefeitura.

Mas não é apenas a imagem apagada da cidade que é levada para todo o Brasil.

O Londrina, que usa a praça esportiva – e acredito que deva pagar um aluguel por isso – será punido pela CBF, organizadora do Campeonato Brasileiro, pelos três apagões.

Tem mais. As empresas que participam da transmissão estão tendo um custo extra que, diga-se, é bem complicado. O satélite alugado para a transmissão cobra por segundo de uso. 18 minutos extras provocam um prejuízo de alguns milhares de dólares para empresa. Os funcionários, e são dezenas envolvidos na transmissão, ganham por hora trabalhada, gerando novo custo para as empresas.

Um apagão é chato. Dois apagões é problemático. Três apagões é inaceitável.

Se for para pedir música no Fantástico, que seja a Boate Azul.

 

6 comentários em “Três apagões no Estádio do Café, se der para pedir música no Fantástico, que seja a Boate Azul

  • 01/06/2016, 15:19 em 15:19
    Permalink

    Não tá contente? volta para a série B do Paranaense !
    Até em jogos da eurocopa isso acontece, no maracanã, há algum tempo atrás, a partida teve que ser cancelada num jogo entre Flamengo e Bangu. A sele brasileira também já enfrentou isso no Nordeste do País.
    Acontece que Londrina estava totalmente estragada por culpa das administrações corruptas e incompetentes anteriores.
    Entre melhorar o aspecto, até moral da cidade, que não está fácil por falta do dinheiro roubado e até por um pouco de inércia da atual administração e gastar dinheiro com o estádio do Café, fico com a primeira opção.
    Embora o futebol seja uma forma de divulgar a cidade, ocorre que esta atividade do Tubarão é gerida por uma empresa privada, SM Sports, que , como toda empresa, visa lucro e por ser privada, deveria arcar com toda a manutenção do estádio, deixando o poder público fora disso.
    Se isso ocorresse, de fato, tenho certeza que a iniciativa privada seria muito mais eficiente, com possibilidade muito menor de desvio de dinheiro e, se houvesse desvio, não seria do público.

    a continuar assim, como diria a ex-presidente Dilma,”Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem quem perder, vai ganhar ou vai perder. Vai todo mundo perder.

    Resposta
    • 02/06/2016, 11:15 em 11:15
      Permalink

      Gilberto, independente da SM Sports, o estádio pertence ao Município e dele deve zelar. Agora se não cobra é fruto de mentalidade política que gera frutos para o Prefeito. Outra questão, após três vexames nacionais, sabe o que prefeito decidiu?? Criar uma comissão para avaliar a situação, ou seja, a cara da atual administração, sempre protelando, ou botando a culpa em alguem ou no acaso. Está na hora de discussões reais que refitam o que está acontecendo, sem bandeiras e com responsabilidade.

      Resposta
  • 01/06/2016, 19:06 em 19:06
    Permalink

    Que bola nas costas!

    Resposta
  • 01/06/2016, 19:16 em 19:16
    Permalink

    Acho importante esclarecer esse comentário.
    A FEL não aluga o estádio, ele é cedido gratuitamente à SM Sports e esta, em contrapartida, deve prover gerador de energia.

    Resposta
  • 01/06/2016, 21:29 em 21:29
    Permalink

    palhaçada e ainda tem um puxa do prefeito que fica bravinho, não temos nada e mais é uma obrigação deixar em ordem, Gestor é Gestor, nem o placar que segundo o seu prefeito Técnico era so aprovar o profis que tinha dinheiro para comprar 10 placares, o Gilberto ve se acorda e volta para Londrina, as administrações anteriores poderia ser corrupta mas nesse caso cabeça cairia, não adianta justificar o erro com outro, se não tem opinião melhor não comentar

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: