Tribunal de Contas está de olho em ex-prefeitos

O Tribunal de Contas está de olho na tomada de contas extraordinária contra três ex-presidentes da Câmara de Vereadores de Londrina, que ocuparam cargos entre setembro de 2011 e dezembro de 2016. E também deve abrir processo semelhante contra quatro ex-prefeitos que exerceram cidadania no Executivo: Alexandre Kireeff (PSD) – entre 2013 e 2016 -, Gerson Araújo (PSDB) – entre setembro a dezembro de 2012, Joaquim José Ribeiro – entre agosto e setembro/2012 e Barbosa Neto – maio de 2009 e julho de 2012. Todos estes citados mantiveram pagamento indevidos a servidores comissionados. Eles autorizaram o pagamento do anuênio e quinquênio (licença-prêmio), que são benefícios incompatíveis com o cargo. Aqui na cidade o anuênio é pago desde 1992, último ano do mandato de Antônio Belinati.

3 thoughts on “Tribunal de Contas está de olho em ex-prefeitos

  • 10/01/2017, 16:21 em 16:21
    Permalink

    EX-PREFEITO DE CAMBÉ JOÃO PAVINATO, E SEUS AMIGOS SÃO ALVO DE TOMADA DE CONTA EXTRAORDINÁRIA EM POSSÍVEIS IRREGULARIDADES NO REPASSE DE RECURSOS DA PREFEITURA PARA A APMI
    Trata-se de Representação proposta por diversos vereadores da Câmara Municipal de Cambé, na qual noticiam a ocorrência de supostas irregularidades no ato de transferência voluntária celebrada entre o Poder Executivo do Município de Cambé e a Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Cambé – APMI. II. Consta da inicial as seguintes irregularidades: (a) obstrução de acesso à informação por parte do poder Executivo de Cambé; (b) irregularidades na composição da Diretoria da APMI; (c) contratações irregulares de funcionários por parte da APMI; (d) terceirização irregular dos serviços públicos por meio dos convênios firmados; (e) má gestão dos recursos públicos repassados por parte da APMI, resultando em penhora de bens e demandas trabalhistas; (f) incompetência da APMI em executar o objeto do projeto Zona Verde; (g) desobediência às decisões exaradas pelo Tribunal de Contas
    Tomada de Contas Extraordinária:
    • Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Cambé (CNPJ nº 77.442.234/0001-13); • Município de Cambé (CNPJ nº 75.732.057/0001-84);
    • Sr. João Dalmácio Pavinato (CPF nº 499.565.829-72, Prefeito Municipal de Cambé e ordenador dos repasses no período de 01/01/2009 a 31/12/2016);
    • Sr. Paulo Rogério de Lima (CPF nº 737.521.349-68, Presidente da APMI e ordenador das despesas no período de 01/01/2012 a 22/06/2013);
    • Sr. Márcio José da Silva (CPF nº 031.743.729-17, Presidente da APMI e ordenador das despesas no período de 23/06/2013 a 30/03/2014);
    • Sr. Jair Gullen Ponce (CPF nº 206.944.829-00, Presidente da APMI e ordenador das despesas no período de 31/03/2014 a 19/05/2016);

    Diário Oficial do TCE edição de hoje, 10/01/2017 –PGS 59 e 60

    Resposta
  • 11/01/2017, 07:51 em 07:51
    Permalink

    cd vez mais aparece coisa contra o prefeito técnico. A máscara caindo. Os demais nd de novo.

    Resposta
  • 11/01/2017, 09:14 em 09:14
    Permalink

    meu deus quanto comentário se uma lei pode ou não será que ninguém ouviu falar em ADIN(Ação Direta de Inconstitucionalidade genérica, conhecida como ADIN advém do controle concentrado de constitucionalidade e é promovida mediante ação judicial, e está prevista nos artigos 102 I, “a” e 103 da CF/88.) porque os promotores não entram com uma seria mais fácil não acham. ou será que tem algo que o povo não sabe…. com a palavra…..

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: