Veja bem, mas nem tanto

A cooperativa de coleta de recicláveis Coopermudança ainda consta das rotas da CMTU na região Norte da cidade:https://bit.ly/2HfineM Mas quem leu o Jornal Oficial de Londrina de ontem viu o cancelamento da inscrição da Cooperativa no cadastro de Alvará de Funcionamento.
Como assim ainda está na lista de empresas aptas perante a CMTU (https://bit.ly/2vobzKi pág 2)?

EDITAL Nº 17/2018 – SMF – BAIXA DE OFICIO – ALVARÁS VENCIDOS ATÉ MARÇO/2018
Faço público, para conhecimento dos interessados, a divulgação da Baixa de Ofício, conforme dispõe parágrafo 1º do artigo 137 da Lei nº 7.303 de 30 de dezembro de 1.997, Código Tributário do Município de Londrina.
 A relação das inscrições com NOME CONTRIBUINTE/RAZAO, CMC, CPF/CNPJ, REQ, OFICIO e DATA DA BAIXA, abaixo discriminadas, referem se aos contribuintes com Alvarás em situação cadastral Precário, vencidos até março de 2018, que não regularizaram o Alvará de Licença.
Os dados da Baixa de Ofício, conforme alude este edital, também está disponível na Internet, na página da Prefeitura: www.londrina.pr.gov.br. Em face do disposto neste edital, ficam os senhores Contribuintes formalmente cientes a respeito da Baixa de Ofício, nos termos do artigo 40 da Lei nº 7.303 de 30 de dezembro de 1.997, Código Tributário do Município de Londrina.
COOPERMUDANCA COOP CATADORES MATERIAIS RECICLAVEIS LONDRINA  2073803 19452012000185 22664 3 07/03/2018
Além dela, mais duas igrejas tiveram seus Alvaras cancelados, mas será que devolveram as imunidades e isenções fiscais e tributárias ou terrenos doados:
IGREJA NOVA ALIANCA DE LONDRINA 931373 78641651000158 22664 3 28/03/2018 
IGREJA PENTECOSTAL DEUS E AMOR 2323710 43208040022881 22664 3 23/03/2018
Londrina, 12 de abril de 2018. João Carlos Barbosa Perez – Secretário de Fazenda,
Fabio Hiroyuki Tanno – Diretor de Gestão de Cadastro e Informações,
Elza Araki Nagayama – Gerente de Cadastro Mobiliário

3 comentários em “Veja bem, mas nem tanto

  • 19/04/2018, 12:34 em 12:34
    Permalink

    E o Observatório Social de Londrina, aquela onde todos falam que tem trabalho sério, não vê isso?

    Resposta
  • 19/04/2018, 13:25 em 13:25
    Permalink

    A empresa que fornece remédios, produtos cirúrgicos e médicos para Londrina mudou de nome. Deixa de ser DIMACI para SOMA, talvez por conta da investigação do CADE do cartel de licitações públicas para a Saúde em todo o país (https://glo.bo/2EG7Gjh) onde é investigada. O secretário Fábio Cavazotti procedeu o chamado ‘apostilamento’ da mudança de razão social da ex DIMACI:

    PRIMEIRO TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇO Nº SMGP-0098/2017, FIRMADO ENTRE O MUNICÍPIO DE LONDRINA E A EMPRESA DIMACI PR MATERIAL CIRÚRGICO LTDA, PARA EVENTUAL AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS.
    1 – DO OBJETO É objeto do presente apostilamento a alteração da razão social da empresa detentora da Ata de Registro de Preços SMGP-0098/2017 no preâmbulo do documento (0459444), conforme segue:
    ONDE SE LÊ: DIMACI PR MATERIAL CIRÚRGICO LTDA
    LEIA-SE: SOMA/PR COMÉRCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA
    2 – DA FUNDAMENTAÇÃO O presente apostilamento fundamenta-se nas informações contidas no PAL/SMGP 0044/2017 SEI nº 19.008.003492/2017-08, Gestão Contratual SEI nº 19.008.018729/2017-47, ofício (0936829), Contrato Social Consolidado (0936840), Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral ( 0936834) e Justificativa doc. SEI nº (1002064) que ficam fazendo parte integrante deste apostilamento como se nele estivessem transcritos.
    3 – DA RATIFICAÇÃO Permanecem inalteradas as demais cláusulas e condições avençadas na Ata de Registro de Preços nº SMGP-0098/2017.
    Londrina, 05 de abril de 2018. Fábio Cavazotti e Silva – Secretário de Gestão Pública

    Resposta
  • 19/04/2018, 13:28 em 13:28
    Permalink

    4° TERMO ADITIVO AO CONTRATO: N.º 002/2017 – FUL PROCESSO ADMINISTRATIVO: N.º 067/2017- FUL PREGÃO PRESENCIAL: 013/2017- FUL PARTES: Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização – CMTU LD, gestora do Fundo de Urbanização de Londrina e Kurica Ambiental S/A.
    OBJETO DO ADITIVO: Prorrogação do contrato 002/2017-FUL, que tem por objeto a prestação de serviços de coleta manual e mecanizada dos resíduos domiciliares orgânicos e rejeitos, com o emprego de caminhões compactadores dotados de sistema de rastreamento, monitoramento e gerenciamento eletrônico, com pagamento por toneladas coletadas, pelo prazo de 12 meses, contados a partir de 25/03/2017.
    VALOR: Pelo presente termo aditivo a CMTU-LD, gestora do Fundo de Urbanização de Londrina, pagará à Contratada R$ 128,21 (cento e vinte e oito reais e vinte e um centavos) por tonelada coletada. O valor mensal estimado é de R$ 1.416.888,21 (um milhão quatrocentos e dezesseis mil oitocentos e oitenta e oito reais e vinte e um centavos), estimando-se coletar 11.051,31 toneladas ao mês.
    O valor estimado para o período de 12 (doze) meses será de R$ 17.002.658,51 (dezessete milhões dois mil seiscentos e cinqüenta e oito reais e cinqüenta e um centavos).
    DATA: Londrina, 22 de março de 2018.
    ASSINATURAS: CMTU-LD: Moacir Norberto Sgarioni / Diretor Presidente; Marcio Tokoshima / Diretor Administrativo Financeiro; e KURICA AMBIENTAL S/A: Marcello Almeida de Oliveira/Diretor Presidente.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: