Vereador de Curitiba vota “fantasmamente” sem estar no plenário

Denuncia é do vereador Herivelto Oliveira

do blog do Tupan

Na legislatura passada o vereador Pastor Valdemir (PRB) foi acusado de votar por outro companheiro e acabou massacrado politicamente – por ser contrário a gestão do ex-prefeito Gustavo Fruet (PDT) e com articulação do ex-presidente Aílton Araújo (PSC) – sendo obrigado a renunciar ao mandato.

Agora, em 2019, o fato voltou a acontecer e foi descoberto pelo vereador e jornalista Herivelto Oliveira (Cidadania) que fez a denúncia ao presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Sabino Picolo (DEM), da quebra de decoro parlamentar.

Os próximos dias serão essenciais para se saber quem foi o fantasma que tentou enganar o plenário, influir na votação e se vai ser encaminhado para a Comissão de Ética, um lugar conhecido como de alívio de penalidades.

Deixe uma resposta