Vereador é contra posturas ofensivas

O vereador Emanoel Gomes (PRB) é contra a Parada Gay e Marcha das Vadias e disse que não permitirá posturas ofensivas nas ruas de Londrina. O vereador disse que não vai assinar nenhum projeto do qual ele possa perder o controle depois. O vereador disse que é cristão e sempre irá defender a família, e ele não quer ver os filhos de londrinenses vendo este tipo de coisa. “Sou a favor da família, vou defender a moralidade, as crianças e os jovens.”

O vereador Junior Santos Rosa, disse que o movimento LGBT tem sua ideologia e é mundial. Mas que o movimento não sabe olhar o direito dos outros. “Conheço alguns gays que foram membros de comunidades evangélicas e têm seu direito. Mas não aceitamos privilégio para classe social nenhuma. Vão ficar nos chamando de homofóbicos, mas isso é democracia.”

Um comentário em “Vereador é contra posturas ofensivas

  • 10/06/2015, 15:34 em 15:34
    Permalink

    Postura ofensiva é galinha botando ovo e mostrando o muque pro galo.

    Resposta
  • 10/06/2015, 16:22 em 16:22
    Permalink

    sou contra igrejas e templos nao pagarem impostos, sou contra cercear liberdade d expressao, sou contra voce invadir o meu direito constituinte, portanto caro vereador, atenha-se a projetos e melhorias para o beneficio da cidade e do contribuinte… é cada uma viu!

    Resposta
  • 10/06/2015, 17:26 em 17:26
    Permalink

    Posso não concordar integralmente com o posicionamento do referido vereador, mas ele tem todo direito de defender o seu ponto de vista. Isto é a essência da democracia.

    Resposta
  • 10/06/2015, 19:51 em 19:51
    Permalink

    Então o cidadão não permitirá posturas ofensivas nas ruas de Londrina? Esse cidadão é vereador ou guardinha de quarteirão? KKK
    Calma, tem mais… Então esse cidadão não quer ver os filhos dos londrinenses vendo este tipo de coisa? Menos, criatura… Meus filhos são livres para verem o que quiserem. Então cuide dos seus. Então esse cidadão é vereador ou “censor dos bons costumes”? KKKK

    Resposta
  • 11/06/2015, 11:40 em 11:40
    Permalink

    Toda manifestação é livre, entretanto, deve-se tomar cuidado para não ofender a crença dos demais. Qualquer manifestação deve ser para defender a sua posição e não tripudiar a dos outros. Por óbvio que o vereador, pessoa que não conheço pessoalmente, se manifesta de acordo com suas convicções e crenças que entendeu terem sido ultrajadas por atos impróprios, portanto, legítima sua indignação, sem aqui defender qualquer religião ou crença.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: