Vereadora que ficava com salários de assessores tem pena aumentada

Ficar com parte dos salários de assessores, ou as vezes a integralidade dele, é uma prática ainda comum nas Câmaras de Vereadores, Assembleias Legislativas e Câmara Federal.

Há casos sendo investigados como a Operação Gafanhoto, com dezenas de políticos envolvidos.

Em Londrina já houve casos denunciados e ainda hoje volta e meia o blog recebe denúncias assim.

Ontem o Blog do Fernando Tupan trouxe uma informação que pode trazer um alento ao contribuinte, vítima principal desse tipo de crime.

A 1ª Câmara Criminal Extraordinária do Tribunal de Justiça de São Paulo aumentou a pena da ex-vereadora de Guarulhos Otávia da Silva Tenório, a Dona Otávia (PRP), condenada por desvio de verbas públicas. A pena foi fixada pela Corte em cinco anos de reclusão, no regime inicial semiaberto, e multa. Segundo a decisão, Dona Otávia empregou sua diarista na Câmara municipal e apropriou-se do salário dela. A empregada doméstica, que concordou em participar do esquema, e a filha de Dona Otávia Tenório, que administrava o dinheiro desviado, também receberam a mesma pena. As informações foram divulgadas no site do Tribunal de Justiça nesta sexta-feira, 12. As informações são do jornal O Estado de São Paulo. (leia mais)

 

Deixe uma resposta