Vírus Inteligente

Por Mário César Carvalho

Pragas e Pandemias não são novidades na história da humanidade. Vindo de Ramsés II no antigo Egito, passando por Maria II da Inglaterra e Luis XV da França, até os dias de hoje, os Orthopoxvírus Variolae, Yersina Pestis, Vibrio Cholerae, H1N1 e agora o Sars-CoV-2 têm atormentado e causado estragos entre os povos ao longo da história.

Mas dentre todos esses vírus que já surgiram, não existe nenhum mais esperto e inteligente que o Covid19. Com certeza não! Começa que ele é um vírus com consciência de cidadania. Sim, porque respeitosamente parou de contaminar os eleitores para que eles pudessem votar e atender os interesses e planos dos políticos de plantão e seus apaniguados para os próximos 4 anos, mesmo que esse ato cívico tenha causado aglomeração nas filas das secções eleitorais. O interessante é que lá, no dia de festa cidadã, não existiu o “elevado risco de contaminação”.

Outra coisa sobre este vírus, é que ele é notívago e basta o badalar das 23:00 horas que ele começa a “tocar o terror” no contágio, até às 5 horas da manhã, quando então dá uma aliviada. Já durante o dia, no transporte público sempre lotado, nas filas dos bancos, das lotéricas e nos supermercados ele contamina bem menos. Uma exceção são as empresas de pedágio que nunca contaminam e nem são contaminadas em horário nenhum e por isso nunca precisam fechar.

Não se pode negar, também, que é um vírus com consciência social porque acaba por ajudar os administradores estaduais e municipais a economizar bastante com a diminuição dos gastos com insumos, com compras sem licitação e, de quebra, com a “ajudazinha” financeira que vem do Governo Federal.

Novamente um decreto Orweliano. A ordem veio do andar de cima e foi imediatamente acompanhada pela turma do andar de baixo. Afinal, manda quem pode e obedece quem tem interesses políticos futuros. O que era chamado de isolamento social agora se chama toque de recolher. Se antes eram os peladeiros de final de semana e os jovens, agora os novos culpados pela disseminação do vírus inteligente são motoristas que bebem à noite, causam acidentes de trânsito e ocupam leitos hospitalares. E quem faz esse tipo de coisa, invariavelmente são os jovens. Sim, isso porque supõe-se que pessoas acima dos 30 anos não bebem à noite, nem causam acidentes. O problema, então, do aumento da contaminação do Covid-19, com certeza são os jovens festeiros e não aquele Secretário Estadual de Saúde que empurra carrinho de supermercado com a máscara na metade do rosto ou os secretários e assessores municipais de políticos eleitos que, junto com os “acabidados”, se reúnem em comemoração pela vitória de seus candidatos no pleito eleitoral.

E para aqueles que tiram o sustento de suas famílias da vida noturna só resta desejar neste Natal: “Força para aguentar os políticos”, “União na bancarrota” e “Amor no sofrimento”

*Mário César Carvalho é advogado em Londrina

Deixe uma resposta