Você economiza…

Do Brasil confidencial/IstoÉ
Até o dia 31 de outubro deste ano, a dívida pública interna e externa do Brasil custou ao contribuinte R$ 939 bilhões. Com amortização e refinanciamento foram gastos R$ 630 bilhões. E só com os juros e correção monetária, R$ 308 bilhões – em 2010, este valor foi de R$ 179 bi. Apenas como comparação, a estimativa de toda arrecadação da União para 2015 é de R$ 2,9 trilhões. Ou seja, o gasto com a dívida pode ultrapassar um terço do que espera amealhar neste ano. Os dados foram compilados pelo Ministério da Fazenda, em resposta a um requerimento de informação feito pelo senador Álvaro Dias (PSDB-PR).

… e o governo gasta
O total da dívida interna do Brasil, até o dia 31 de outubro, chegou a R$ 3,7 trilhões. Sendo R$ 2,5 trilhões referentes ao endividamento junto ao mercado. E R$ 1,2 trilhão na carteira do Banco Central. A externa é bem menor: R$ 142 bilhões. Analistas avaliam que o dispêndio não se reverteu em investimentos. Gastou-se demais e construiu-se de menos.

Deixe uma resposta