Workshop apresenta alternativas para gestão de resíduos sólidos

Da Assessoria

Fim dos lixões, coleta seletiva, logística reversa: especialistas discutem, dia 23, ações concretas para adequação dos municípios à Lei 12.305/2010

Passados sete anos da promulgação da Lei 12.305, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, muito pouca coisa mudou no Brasil quanto à destinação adequada do lixo, o estímulo à coleta seletiva e a implantação da logística reversa. Os números são preocupantes. E os municípios, de maneira geral, alegam falta de capacitação técnica e, sobretudo, de recursos financeiros. Afinal, quais são os requisitos necessários para a implantação da lei? Há alternativas – técnicas, gerenciais, institucionais – para melhorar o desempenho nesse importante setor.

Este cenário será discutido na próxima terça-feira, dia 23, em Londrina, durante workshop que será realizado das 8h às 18h no anfiteatro do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA), no campus da Universidade Estadual de Londrina. Profissionais e especialistas vão abordar as responsabilidades, novas propostas, temas de pesquisa e alternativas para o grave problema da gestão dos resíduos sólidos, que afeta o equilíbrio ambiental e tem alto custo para s comunidades.

Promovido pelo Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil da UEL e pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), o workshop interessa a prefeitos, administradores municipais, pesquisadores, estudantes e profissionais ligados à limpeza urbana, além dos cidadãos em geral que se preocupam com a gestão dos resíduos e com o meio ambiente.

As inscrições para o “I Workshop sobre Resíduos Sólidos Urbanos de Londrina: a Lei 12.305/2010 é possível de ser aplicada pelos municípios? Soluções e alternativas” custam R$ 60,00. Estudantes, com apresentação de documento válido, pagam R$ 30,00. No dia do evento, a inscrição passa a custar R$ 100,00. As vagas são limitadas. Inscrições podem ser feitas pelo site www.uel.r/eventos/residuos. Os participantes vão receber certificado emitido pela UEL.

(Aos pauteiros e editores: mais informações podem ser obtidas com o organizador do evento, professor Fernando Fernandes, pelo telefone (43) 3371.4455, ramal 4470, e 98815.7353).

PROGRAMAÇÃO

8h às 8h30 – Recebimento do material.

8h30 às 9h – Abertura com a reitora Berenice Jordão, representantes da ABES e da prefeitura de Londrina e com o coordenador do Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil, Fernando Fernandes.

9h às 9h30 – Síntese dos problemas da Gestão dos Resíduos Sólidos Municipais, discussão da Lei 12.305 e dificuldades dos municípios para sua aplicação, com o professor e pesquisador Fernando Fernandes.

9h30 às 10h10 – Perspectivas e desafios da Logística Reversa, com o engenheiro Vinício Bruni, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

10h10 às 10h30 – Perguntas.

10h30 às 10h45 – Intervalo.

10h45 às 11h15 – Soluções e alternativas para aterros sanitários em municípios do Paraná, com o engenheiro José Fernandes de Oliveira, da Diretoria de Resíduos Sólidos da Sanepar.

11h15 às 11h45 – Situação e alternativas para os municípios na coleta e destinação dos resíduos sólidos urbanos, com o Carlos Roberto Vieira da Silva, da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública (ABRELPE).

11h45 às 12h – Perguntas e encerramento da parte da manhã

12h às 14h – Almoço.

14h às 14h30 – Situação da coleta seletiva em Londrina: desafios, custos, gerenciamento, com Eliene Moraes, analista ambiental da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), responsável pela coleta seletiva e organização das cooperativas de catadores.

14h30 às 15h – Ações de apoio para as prefeituras, associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis: casos concretos, com Luiz Roberto Santos, da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABHIPEC) e Central Valorização de Materiais Recicláveis (CVMR).

15h às 15h20 – Perguntas.

15h20 às 15h40 – Intervalo.

15h40 às 16h15 – Alternativas de consórcios municipais para a gestão de resíduos urbanos: caso do consórcio CIRES na Região Metropolitana de Londrina, com Silvio Damaceno, presidente do CIRES e prefeito de Prado Ferreira.

16h15 às 17h20 – Posição do Ministério Público frente aos assuntos discutidos e à Lei 12.305, com o procurador de Justiça Saint-Clair Honorato Santos, coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Meio Ambiente do Paraná.

17h20 às 17h45 – Perguntas.

17h45 às 18h – Considerações, moções, encaminhamentos e encerramento.

Deixe uma resposta