Justiça dá prazo de 72 horas para Sercomtel explicar como foi calculado o valor da empresa vendida em leilão

foto site sercomtel

A venda da Telefônica Sercomtel continua nos holofotes em Londrina. O juiz Marcos José Vieira, da 1ª Vara da Fazenda Pública, determinou que a prefeitura de Londrina, em um prazo de 72 horas explique porque negou o acesso ao DataRoom com informações da empresa e com base em que dados foi definido o valor da empresa que foi a leilão e vendida em agosto deste ano. (veja abaixo a decisão da Justiça).

Só para relembrar, na primeira quinzena de setembro uma ação popular ingressada na Vara de Fazenda Pública de Londrina pedia acesso ao Data Room com informações da Sercomtel e a suspensão do processo de venda da empresa por 30 dias.

O fundo que comprou a Sercomtel ofereceu um valor de R$ 0,10 por ação ordinária visando a capitalização e a reestruturação societária da companhia.

A ação é assinada pelo engenheiro Auber Silva Pereira e o médico Lauro de Castro Brandão.

 

Cidade Londrina sedia o 8º Festival Hip Hopé Vermelho

Foto divulgação

do N.com

Londrina vai sediar, de 9 a 11 de outubro, o 8º Festival Hip Hopé Vermelho. O evento vai promover workshops sobre a cultura hip hop e trazer à cidade diversos talentos nacionais para participar e competições, como as coreográficas. O tema deste ano é “Pequena Londres 86 anos”, em homenagem ao aniversário de Londrina. A iniciativa tem o patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC), da Secretaria Municipal de Cultura. (mais…)

Empresa de Londrina é alvo de Operação da Polícia Civil

Divulgação/PC-PR

do Fernando Brevilheri/TarobaNews

Uma empresa londrinense foi um dos alvos da terceira fase da Operação Luz Oculta da Polícia Civil, DECCOR, Divisão de Combate à Corrupção do Paraná com o Ministério Público que apura fraude em licitações para aquisição de luminárias de LED em Santa Terezinha de Itaipu no Oeste do Estado. (mais…)

O Voo do Teatro de Bela Vista do Paraiso

Por Nilson Monteiro

Paralelamente ao Teatro Geraldo Oliveira reabrir suas portas, em Bela Vista do Paraíso, no dia 16 este mês, se pode abrir as páginas do livro “14-Bis paranaense”, que conta a história desta casa que deu alma e vida à então cidade encardida de roxo e rica de café, nos anos 1960, do Norte do Paraná. (mais…)

Política, um caso de família

A política e as famílias.

O candidato a prefeito de Londrina pelo PV, Alvaro Loureiro Jr, trocou seu candidato a vice. Era Luciano Mendes. Agora, segundo o site divulgacandcontas, Mendes foi trocado pela filha de Loureiro, Suzana Loureiro.

Na chapa do Pros também há um caso familiar. Emerson Petriv, candidato a prefeito tem como vice o filho dele, Matheus Petriv.

Servidores e as eleições

As prefeituras do Paraná estão esvaziadas, principalmente dos servidores de segundo escalão. Muitos deles se candidataram nas eleições e estão afastados com garantia de recebimentos normais. Além do custo, as prefeituras, principalmente as pequenas, sofrem para garantir a continuidade dos serviços. Na região de Londrina há municípios que perderam até 40% do seu efetivo do segundo escalão candidatos nestas eleições.

As contas de Tio Belinati

do Zé Beto

Do enviado especial

As contas da administração de Antônio Casemiro Belinati do ano de 1999 (um ano após a venda das ações da Sercomtel/Copel) estão prontas para serem votadas pela Câmara Municipal de Londrina. O Tribunal de Contas do Estado reprovou-as, como também fez com as de 1998 e 2000, mas o advogado Antonio Carlos Andrade Viana, em nome de Belinati, pediu dois prazos de prorrogação – e o presidente da Câmara, Ailton Nantes, concedeu mais 20 dias de prazo. O Ministério Público de Contas quer saber por que ainda não foram colocadas para votação as contas desaprovadas pelo TC. O atual prefeito, Marcelo, é sobrinho de Antonio Casemiro, mas conhecido como Tio Bila lá em Londrina.

Luiz Fux quer colocar ordem no STF

do Antagonista

O ministro Luiz Fux, novo presidente do Supremo Tribunal Federal, parece disposto a limpar a reputação do Supremo Tribunal Federal, tisnada com as decisões de alguns ministros em processos da Lava Jato e assemelhados. O primeiro passo foi dado agora há pouco, com a sua proposta de retirar das turmas as ações penais que correm no tribunal. Seu argumento técnico foi o de que já não há tantos processos criminais que precisem ser divididos entre as duas turmas, para agilizar o seu andamento — e, portanto, eles podem voltar a ser julgados em plenário, como ocorria até 2014. A proposta de Fux foi aprovada pelo plenário da corte, sob resmungo de Gilmar Mendes. Impossível resistir a um argumento técnico desses. (mais…)

Londrina, longe, bem longe de ser a “mais transparente”

Matéria da instigante jornalista Telma Elorza, de O Londrinense, mostra que Londrina está longe de ser a “cidade mais transparente do Brasil”, como apregoa a administração pública local.

Veja:

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) avaliou os portais da transparência dos 399 municípios do Paraná e do Governo do Estado quanto às ações voltadas ao enfrentamento da pandemia decorrente do novo Coronavírus. O resultado é um ranking do Índice de Transparência da Administração Pública 2020 (COVID-19), onde são apresentados avaliações das medidas tomadas para divulgar dados e informações sobre a pandemia e licitações relacionadas. (mais…)

Como diz o eterno peladeiro: o jogo só termina quando acaba

Para quem gosta de prever resultado de eleições com meses de antecedência este blogueiro relembra uma passagem vivenciada na eleição de 1992.

Eram cinco candidatos na disputa: Wilson Rodrigues Moreira (PSDB) (que já havia comandado a cidade pesquisas o apontavam com mais de 60% de intenção de voto); Luiz Eduardo Cheida (PT); Osvaldo Macedo (MDB); Mário Stamm Júnior (PFL) e Dalci Mendes (PL). (mais…)

É importante entender que pesquisa vale pra hoje. Amanhã é um outro dia

Cada um que vê uma pesquisa a analisa de alguma forma bem particular. Raros são os que a percebem apenas como um retrato de um momento específico e que no momento seguinte tudo pode ter mudado.

O que está na frente usa a pesquisa para estimular o voto útil. Os que estão muito atrás e que realmente estão competindo usam como motivador para suas equipes. (mais…)

O número de indecisos passa de 50%

Guilherme Marconi/Folha de Londrina

Na pesquisa espontânea, chama a atenção o número de eleitores que não sabem em quem votar: 55% entre os eleitores ouvidos pelo Instituto. Ou seja, bem acima dos 34% das intenções de votos para o primeiro colocado, Marcelo Belinati. “Quando buscamos a pesquisa espontânea procuramos saber aquele voto mais consolidado. Quando não se apresenta nome, isso identifica uma intenção de voto mais solidificada e, neste caso, é natural que esse número de indecisos seja muito grande”, avalia o diretor do Instituto Multicultural, Edmilson Vicente Leite. (mais…)