Pirapó e sua biblioteca instigante

O prefeito de Apucarana Beto Preto (PT) foi visitar a biblioteca que existe na subprefeitura do distrito de Pirapó e encontrou uma estante com vários livros doados. E lá fez questão de fotografar alguns com nomes instigantes – “Uma luz nos abismos” de Lion Feuchtwanger e “O centro da tormenta” de David Beaty. Pelos nomes fica claro que a década de 50 era pródiga em prever catástrofes políticas no norte do Paraná.

Condenado por fraude e contratado por Richa, Siena vai receber R$ 6,7 mil/mês

O ex-prefeito de Tamarana, Roberto Dias Siena, nomeado para um cargo praiacomissionado (DAS 5) pelo governador e amigo dos amigos Beto Richa, terá um salário de R$ 6,7 mil. Siena, veja que injustiça, foi condenado por improbidade administrativa quando era prefeito de Tamarana.

Ele fraudou 13 licitações, nos anos de 2006 a 2011. Beto Siena foi condenado no ano passado a suspensão dos direitos políticos, multa de R$ 668 mil e o ressarcimento do dinheiro do município R$ 2,2 milhões.

Na praia, comemorando a nova fase da vida, Siena já deve estar fazendo a contabilidade de quantos salários serão necessários para pagar o que deve à Justiça.

 

Caramori, o Pato Roco, entrega Abi de bandeja

Dias atrás postei aqui neste prestimoso blog que o ex-assessor para assuntos pouco convencionais do governo do Paraná, Marcelo Caramori – também conhecido como Tchelo e Pato Roco – frequentava com assiduidade a delegacia da Receita Estadual em Londrina

Pois bem, com tanta assiduidade e relações governamentais, Pato Roco tem sido de grande utilidade para o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco). Segundo Pato Roco, o primo do governador Beto Richa, Luiz Abi Antoun, tem muita influência política no governo do Paraná. E segundo ele,  Abi tem grande responsabilidade no esquema de propina da Receita Estadual em Londrina. Informações recebidas pelo Gaeco confirmam que Abi até indicaria nomes de pessoas à cargos. Luiz Abi foi preso na semana passada, mas o Tribunal de Justiça revogou a prisão dele. Ele teria contribuído com R$ 100 mil para a campanha política do atual governador.

Gomyde deve recorrer. Foi sugerido a ele contratar os advogados do Fluminense

Sem perspectiva no médio prazo de conseguir um emprego na iniciativa privada, o ex-candidato a deputado, ex candidato ao Senado – pelo PCdoB –  e ex-candidato à presidência da Federação Paranaense de Futebol alega para seus parceiros que irá continuar tentando melar a eleição na FPF que aconteceu no último sábado.

Gomyde, amigão de Mário Celso Petráglia, o dono do Atlético Paranaense, está inconformado e não aceita a derrota.

E aí presidente do TCPR, Ivan Bonilha, algo a dizer sobre os desmandos no Tribunal?

Como é que o Tribunal de Contas do Paraná quer cobrar correção nas contas dos municípios e do Estado se dentro da sua própria Casa há tantos esquemas de trapaça?

No dia 17 o Ministério Público apresentou uma denúncia contra três diretores do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Além deles, a denúncia dos crimes de associação criminosa, fraude à licitação e corrupção ativa e passiva atinge ainda um ex-funcionário e dois empresários.

Ontem a RPC mostrou o ex-diretor do Tribunal de Contas do estado Paraná (TCE-PR) Luiz Bernardo Dias da Costa flagrado recebendo R$ 200 mil na sede de uma construtora. Segundo o órgão, vinculado ao Ministério Público (MP), o dinheiro era propina paga para favorecimento em uma licitação do TCE-PR.

E aí presidente do Tribunal, conselheiro Ivan Bonilha, algo a dizer sobre isso?

E a tirinha ENTREMENTES, de Chris Staedller, comemora 130 edições

A parceria nasceu de um bate papo e hoje está completando 130 semanas que a tirinha ENTREMENTES, de Chris Staedller, é publicada aqui no blog.
Sempre com humor inteligente e críticas ácidas, temas atuais, a tirinha é sucesso entre os leitores do blog.

ENTREMENTES 130 TIRINHAS LONDRINA_CHRIS_STAEDLLER

Cela coletiva, marmitão… presos da Laja a Jato são transferidos para Complexo Penal de Pinhais

Renato Duque saindo da sede da PF em direção ao presídio em Curitiba – Rafael Forte / Agência O Globo

De O Globo

Curitiba – Dez presos da Operação Lava-Jato foram transferidos da Superintendência da Polícia Federal para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta terça-feira. Os detentos saíram algemados da PF em um ônibus por volta das 8h10m. O lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e que também teve a transferência autorizada pelo juiz Sérgio Moro, deve permanecer mais um dia na carceragem da PF, pois tem uma audiência nesta amanhã. Gerson Almada, da Engevix, também ficou na PF porque prestará depoimento nesta terça-feira à polícia. A transferência de Almada também havia sido autorizada por Moro.

Nestor Cerveró não será transferido porque recebe assistência psicológica na carceragem da PF. O empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, também continua na superintendência por determinação do Ministério Público Federal (MPF). Continuam também na carceragem: o doleiro Alberto Youssef, Dalton dos Santos Avancini e Eduardo Leite. Leia mais

, , ,

Problemas no CEEBJA

E o espaço que é ocupado pelo Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos de Londrina CEEBJA anda precisando de uma atenção especial do governo. Ele foi dado em comodato por vinte anos pelo Forum do Trabalho. A reforma foi feita sob responsabilidade do Estado.

Porém o povo reclama que as salas não tem ventilação adequada; o elevador vive desligado; há problemas na cozinha – pequena e também sem ventilação adequada, buraco no piso, etc, etc.

Com a queda na temperatura, a preocupação é que o local acabe provocando a disseminação de doenças respiratórias.

A torcida do Londrina Falange Azul avisa: A Paciência Acabou

Depois de cinco jogos sem vitória e sem fazer qualquer golzinho, a torcida do Londrina começa a se irritar. A torcida organizada Falange Azul, então, perdeu a paciência.

Veja o manifesto que o grupo publicou no seu perfil no facebook:namoro

Promotor fica irritado com liberação de Abi

E o promotor do GAECO, Cláudio Esteves, ficou irritado com a decisão do Tribunal de Justiça que concedeu habeas corpus e liberou da cadeia o empresário e primo nem tão distante do governador Beto Richa, Luiz Abi.

Segundo o promotor, a prisão de Luiz Abi, estava fundamentada em argumentos sólidos e era necessária para não atrapalhar as investigações.

Troca-troca em Londrina

O repórter Fábio Fernandes, da Rádio Paiquerê Am, acaba de informar que haverá troca na Fundação de Esportes de Londrina.

Deixa a presidência da Fundação Márcio Correa e assume Vilmar Caus (Mazinho), ligado ao basquete da cidade.

Ele teria sido indicado pelo deputado Alex Canziani (PTB).

 

O erro de Beto Richa em relação ao “parente distante”

do José Pedriali

Por que a insistência do governador Beto Richa em negar a proximidade com o empresário Luiz Abi Antoun, que classifica de “parente distante”? Abi esteve uma semana preso sob a acusação de fraudar um contrato do estado para beneficiar uma empresa de sua família.

Os vínculos familiares apontam para um parentesco em quarto ou sétimo grau, conforme a interpretação. O governador crava a marca do sétimo, para assim se desvencilhar da consanguinidade incômoda

Mas é o que menos importa. O que importa é a proximidade entre ambos. (leia mais)