Reposição de aulas causa enxurrada de pedidos de licença dos professores

do Zé Beto

O sindicato dos professores da rede estadual de ensino (APP Sindicato) poderia explicar aos alunos e pais porque no período de reposição das aulas, referentes às greves do ano passado, 1.082 mestres pediram licença alegando motivos de saúde. Só no primeiro dia, 1 de fevereiro passado, foram 217.

Vai ter Tubarão nas quadras de Basquete

12804891_956325907749889_8604036594261450223_nTremei.

Este ano vamos ter de volta o basquete adulto em Londrina.

O time de basquete do Londrina Esporte Clube, sob a batuta do técnico Bruno Lopes, vai disputar competições estaduais este ano. A equipe é prata da casa e a ideia é ganhar experiência e, dentro de uns dois anos, ingressar na Liga Nacional a NBB.

O basquete em Londrina, que já teve vários nomes – Grande Londrina, Tim, Sercomtel, etc – e é uma das paixões do londrinense, está se estruturado para ser competitivo.

Obviamente o dinheiro é curto e novos patrocínios sempre são bem vindos.

Para os patrocinadores é um baita veículo de midia. Vale a pena, aliás, vale a avestruz inteira.

, , , ,

Empresários vão pra disputa

E em Londrina, a vitória do prefeito Alexandre Kireeff – que é empresário – na ultima eleição animou outros empresários que desejavam entrar na política mas tinham receio de ser engolidos pelo meio.

Um deles é o dono da empresa Rolemax, Beto Ávila, que está mais animado do que gordo em padaria. Ele vai disputar uma das cadeiras na Câmara de Vereadores.

Leão recebe 250 mil declarações no 1° dia

Só ontem foram 246 mil declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). O prazo de entrega será até o dia 29 de abril. O contribuinte que perder o prazo de entrega estará sujeita a multas de 1% do imposto devido por mês de atraso ou de R$ 165,74 prevalecendo o maior. A multa máxima será no valor de 20%. A expectativa é que 28,5 milhões contribuintes enviem suas declarações.

Deputados faltantes impedem discussão de 55 projetos de lei

Da Folha de Londrina

Ontem, uma sessão extraordinária estava marcada com a Comissão de Constituição e Justiça, da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Mas de  13 integração da  Comissão, apenas seis compareceram. Assim a  discussão 55 projetos de lei foi por água abaixo. Confira os faltantes:

Tiago Amaral (PSB)

Nelson Justus (DEM)

Alexandre Curi (PMDB)

Bernardo Ribas Carli (PSDB)

Claudia Pereira (PSC)

Gilson de Souza (PSC)

Guto Silva (PSC)

Presentes

Fernando Scanavaca (PDT)

Pedro Lupion (DEM)

Felipe Francischini (SD)

Luiz Claudio Romanelli (PMDB)

Pastor Edson Praczyk (PRB)

Péricles de Mello (PT)

Candidatos a Vereador em busca do sonho… do risólis, da empadinha

O PRP liderado pelo Adilson da Guarda Municipal está liderando uma chapa de vereadores para outubro próximo e deixará a coligação com PSL onde está ainda o vereador Vilson Bittencourt (que deseja ir para o PP). Tanto o PTN e PTC deverão aliar-se ao PRP para fazer o sonho de eleger dois vereadores.

Dinheiro para creches lá, e aqui todos quietinhos

Do enviado especial/Do blog do Zé Beto

Hoje um grupo de mães e pais esteve na Câmara de Vereadores cobrando mais vagas em creches para seus filhos, em especial em berçários. A prefeitura afirma não ter recursos para atender a todos. O vereador Helio Wirbiski propôs uma solução: nos últimos anos, a Câmara conseguiu economizar R$ 53 milhões. Alguns vereadores defendem que o dinheiro seja empregado na construção de uma nova sede. Wirbiski sugeriu que ele seja devolvido à prefeitura imediatamente e utilizado em obras como a construção de creches, escolas, unidades de saúde, etc. O assunto agora está com a mesa executiva.

Obs do Paçoca: Enquanto isso, em Londrina, a cidade ainda tentando se recuperar do caos provocado pelas chuvas de janeiro e a Câmara de Londrina está quietinha em relação aos R$ 13 milhões estocados num banco da cidade que poderiam ser usados para recuperar vias, pontes, etc.

Mais dois viadutos interditados em Londrina

E o jornalista Lino Ramos, da Paiquerê AM, acaba de informar que o promotor Paulo Tavares, de Londrina, determinou a interdição de mais dois viadutos que fazem parte das obras de duplicação da PR 445.

A determinação dele foi baseada num parecer do Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina que mostra que as obras estão sim com problemas.

Epa. O ponto de reconhecimento da ameaça, por Luis Fernando Verissimo

Do O Globo

Luis Fernando Verissimo
Às vezes imagino como seria ser um judeu na Alemanha dos anos 20 e 30 do século passado, pressentindo que algo que ameaçava sua paz e sua vida estava se formando mas sem saber exatamente o quê
No filme “2001 — Uma odisseia no espaço”, do Stanley Kubrick, astronautas descobrem na Lua (ou era em Marte?) um misterioso monólito, de origem desconhecida. Depois fica-se sabendo que o monólito fora posto ali como uma espécie de alarme. Quando exploradores da Terra o descobrissem, seria o sinal de que nossa civilização tinha os meios para invadir o espaço e se tornava uma ameaça para as civilizações extraterrenas que nos estudavam de longe desde que o primeiro primata acertara a primeira cacetada na cabeça de outro, e sabiam do que nós éramos capazes. A descoberta do monólito era um aviso: atenção, a barbárie vem aí, disfarçada de conquista científica.

(mais…)

As rachaduras “estéticas” de Pepe Richa devem fazer parte da pauta

Outra coisa que Eduardo Sciarra deve ouvir muito é sobre os problemas da obra de duplicação da PR 445. Em especial, o viaduto que apresenta rachaduras.

Na última semana vieram a Londrina representantes da empresa Sanches Tripoloni, do DER, o Secretário de Infraestrutura, José Richa Filho, e mais a entourage costumeira para conversar com os promotores públicos que suspenderam a continuidade da obra.

Richa Filho, o Pepe, disse que as rachaduras assustadoras que apareceram no viaduto, é mais uma questão estética. Ninguém engoliu. Aliás, diretores do DER pareciam advogados de defesa da empresa responsável pela obra.

Profissionais do Clube de Engenharia e Arquitetura estão indignados. Dizem que as rachaduras são absurdas e há riscos sim de a obra ficar inviabilizada por questões de segurança.