Abacaxi nas mãos do novo presidente da Sercomtel

Em 6 de outubro o ex presidente da Sercomtel, o agrônomo Luiz Carlos Adati que saiu 3 dias depois, por recomendação do Ministério Público Estadual por desacordo com a lei federal 13.303 de 2016, assinou a resolução 119/2017 e publicada no jornal oficial de Londrina, no dia 11, que determinava sanções a  contrato da empresa – “1. Determinar que seja realizada uma auditoria interna em relação à execução do contrato de recargas virtuais, firmado com a empresa Tendência Informações e Sistemas Ltda., com fundamento na Cláusula Décima Segunda do respectivo contrato; 2. Determinar, também, que os trabalhos da auditoria sejam extensivos à execução dos demais contratos firmados pela empresa, para vendas através de recargas virtuais, com a finalidade de certificar que não estão ocorrendo situações similares ao fato ocorrido com a empresa Tendência Informações e Sistemas Ltda., conforme apontamentos realizados no relatório da Comissão de Sindicância”.

(mais…)

, , , , ,

É, Ratinho, antes tarde do que nunca

Faça o que eu digo… Mas antes tarde do que nunca.

Pois é, só agora Ratinho Jr?

O Secretário de Desenvolvimento Urbano do Paraná, deputado estadual Ratinho Júnior, que está deixando o governo, decidiu implantar ontem o programa de compliance no Paranacidade – o serviço social autônomo vinculado a Secretaria. “O programa de compliance traz mais transparência em todos os atos de gestão, estabelece normas e regras de conduta e de ética aos profissionais que fazem parte do Paranacidade”, disse Ratinho Junior que vai ser candidato ao governo em 2018.

Tá, mas só depois de anos e anos dentro do governo?

, , , , , , , , , , ,