Dois são condenados e três são absolvidos no caso de exploração sexual de menores em Londrina

Saiu a primeira leva de decisões sobre as denúncias de exploração sexual de menores. Em 2014 o Ministério Público fez um barulhaço denunciando mais de 20 pessoas entre empresários, auditores fiscais e supostas agenciadoras de adolescentes para a prática sexual.

Ontem a juíza Zilda Romero proferiu a decisão sobre cinco dos personagens denunciados: Walid Kauss, Antonio Cripa Neto, Luiz Antônio de Souza, Antonio Mantovani Malassisse e Rafaela Alves. (mais…)

, , , ,

Ministério Público do Paraná pede absolvição de Orlando Aranda do crime de exploração sexual de menores

O Ministério Público do Paraná chegou a conclusão de que auditor fiscal da Receita Estadual Orlando Aranda não está envolvido no crime de exploração sexual de menores como chegou a ser denunciado.

Orlando Aranda, havia sido preso em março de 2015 sob a suspeita de favorecimento à prostituição de menores e estupro de vulnerável.

Segundo a conclusão do MPPR, as denunciantes confundiram Orlando Aranda com outro homem chamado Odair Favalli. As vítima disseram que, no reconhecimento fotográfico, confundiram Aranda com Favalli porque os dois são parecidos. Por isso, pede que ele seja absolvido da acusação de exploração sexual de menores.

Aranda continua respondendo, no entanto, pela acusação de participação no esquema de corrupção envolvendo empresários e auditores da Receita da Operação Publicano.

Veja abaixo alguns trechos da conclusão do MPPR:

(mais…)

, , , , ,