Combate a corrupção não é exatamente uma prioridade

(Foto: Marcelo Camargo/Folhapress)

Quando Luiz Inácio Lula da Silva foi solto, em novembro de 2019, houve uma corrida no Congresso para que houvesse uma mudança na lei e a prisão em Segunda Instância fosse rapidamente aprovada.

Pois bem. Até hoje a PEC não foi votada em plenário. E não há prazo para que isso aconteça.

Outra PEC, a do senador Álvaro Dias, a que acaba com o foro privilegiado no país, está completando mais de 500 dias sem ser votada pela Câmara dos Deputados. A proposta foi aprovada em 11 de dezembro de 2018 na Comissão Especial e desde então está parada e aguarda para ser levada ao plenário.

Convenhamos, não parece ser um governo que junto com sua base de apoio articula para fortalecer o combate à corrupção.

, , , ,