Festival Kinoarte de Cinema: “Vazante”, de Daniela Thomaz, aborda o Brasil do século XIX

O Festival Kinoarte de Cinema apresenta nesta sexta-feira, às 21h30, no Cine-Teatro Ouro Verde, uma longa de ficção que se passa nas Minas Gerais do Século XIX. De volta à casa, depois de longa viagem conduzindo uma tropa de escravos, Antônio descobre que sua mulher morreu em trabalho de parto. Sentindo-se sozinho e isolado em uma fazenda improdutiva, busca um novo casamento com Beatriz, uma menina muito jovem que frustra seus planos de ter filhos. Antônio volta às expedições negociando escravos e gado. Sozinha na imensa propriedade, Beatriz encontra nos escravos sua companhia. Uma traição implode a família em uma espiral de violência, que é o anúncio dos ventos da mudança. (mais…)

, , ,

O terreno já foi doado três vezes para o Instituto Federal

E o blogueiro aqui imaginando que o terreno para o Instituto Federal do Paraná na Zona Norte da cidade, havia sido anunciado só duas vezes – na administração Kireeff e na Belinati.

Engano meu. Na verdade o terreno já foi doado para a mesma instituição três vezes. (mais…)

, , , , , ,

Apenas UEL e UEM disseram não ao governo Beto Richa

do Zé Beto

De todas as universidades estaduais do Paraná, apenas UEL e UEM não entregaram os dados sobre a folha de pagamento dos professores e servidores para eles possam ser acessados por qualquer cidadão que paga impostos. As duas universidades, aliás, entraram na Justiça para evitar prestar contas à sociedade

, , ,

Sem acordo, negociação salarial dos funcionários da Sercomtel será decidida pela Justiça

do blog do Ronan Botelho

Não houve acordo na audiência de dissídio coletivo que ocorreu nesta quinta-feira (09/11) envolvendo os trabalhadores de telecomunicações, representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Paraná (SINTTEL/PR), e a empresa Sercomtel S/A. Com isto, o processo deve seguir sua tramitação regular, devendo ir a julgamento pela Seção Especializada do TRT-PR, competente para julgar as causas coletivas.  (mais…)

, , , ,

Excesso de entregas, assinaturas e solenidades

Na sexta-feira o prefeito de Londrina Marcelo Belinati sancionou a Lei nº 12.597/2017, que autoriza a doação de área ao Instituto Federal do Paraná (IFPR). É um terreno de 57 mil metros quadrados na região norte de Londrina. No local será construído o  do Instituto.

Agora leia a a matéria do dia 13 de 2013.

Hoje (13), às 11h, o prefeito Alexandre Lopes Kireeff entregou ao reitor Irineu Mario Colombo a escritura do terreno doado pela Prefeitura para a construção do campus do Instituto Federal do Paraná (IFPR) em Londrina. O terreno mede 57 mil metros quadrados e fica na avenida Liberdade, lote 26B, no Conjunto Ruy Virmond Carnasciali, região norte da cidade. (leia mais)

, , ,

E a Algar, topa comprar a Sercomtel?

A Sercomtel chegou a ser oferecida para a mineira Algar Telecom. A Algar já atua nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, além do Distrito Federal.

Porém, o comando da Algar mostrou-se até interessado na Sercomtel se junto com a londrinense também fosse incluída no pacote a Copel Telecom, empresa da Copel, sócia da Sercomtel.

Quem milita no setor diz que outra possibilidade é as empresas que poderiam adquirir a Sercomtel estejam aguardando a decretação da caducidade, neste caso, poderiam adquirir a londrinense na “bacia das almas”, a um valor irrisório.

, , , ,

Anatel de olho com lupa na Sercomtel

Os otimistas acreditam que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não deve mexer com a telefônica Sercomtel até pelo menos o meio do ano que vem.

Os pessimistas não tem essa esperança.

Já os realistas estão com os números nas mãos e tem a consciência de que a Anatel está acompanhando o dia a dia da empresa londrinense. Apesar de todo o esforço a Sercomtel terá dificuldade de honrar seus compromissos no curto prazo. Não haverá dinheiro, no médio prazo, para pagar salários e recolher os impostos. O problema está exatamente aí. Atrasar salários é inadmissível para a Anatel e isso sim poderá desencadear de vez a caducidade da concessão da telefonia fixa.

Para piorar, a Receita Estadual não anda querendo dilatar ainda mais os prazos para o pagamento dos imporstos atrasados.

, , , , , , ,

Procuradoria do MP do Paraná arquiva denúncia contra promotores da Publicano

A Procuradoria do Ministério Público do Paraná decidiu arquivar a denúncia feita por advogados de Londrina contra alguns dos promotores que atuam no caso que ficou conhecido como Operação Publicano.

Veja a decisão da Procuradoria:
 

, , , , , ,

A falácia da regionalização das licitações

Blog do Zé Beto/Do enviado especial:

Sob o título “Aspectos relevantes da Lei Complementar 123/2006 nas licitações públicas”, a monografia do curso de Direito da Universidade Tuiuti do Paraná recebeu nota 10 (dez) e o autor, bacharelando André Fabris Branco, foi aplaudido pelos professores da banca examinadora. O trabalho demonstrou a falácia da regionalização das licitações e o aumento injustificado dos custos dos produtos e serviços pelo incentivo às microempresas. Segue o exemplo:

(mais…)

, ,

Por que não uma auditoria externa para rastrear os caminhos da malandragem?

Ainda falando sobre as denúncias de que servidores da Secretaria da Fazenda andaram fazendo “mágica” e sumindo com impostos atrasados de empresas – dois casos já foram confirmados – a prefeitura sim podia contratar uma auditoria externa para rastrear o caminho da malandragem. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Mutreta que fazia “desaparecer” dívidas na prefeitura de Londrina começa a ser desvendada

Lembra da denúncia feita com exclusividade aqui pelo blog sobre um esquema mágico para fazer desaparecer impostos na Secretaria da Fazenda da Prefeitura de Londrina? A coisa tá andando no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado já ouviu três pessoas. (mais…)

, , , , ,

Grupo de investidores propõe “sociedade” com Sercomtel Iluminação

Recentemente o novo CEO da TIM no Brasil, Stefano De Angelis, disse que a empresa está disposta a aquisições e não descartou negociar com a Sercomtel (Leia Aqui).

Além desta boa notícia, outra que pode ser melhor ainda está na mesa do prefeito Marcelo Belinati.
Ele foi procurado dias atrás por um grupo do mercado financeiro que representa investidores internacionais. Propuseram estudar uma joint venture com a Sercomtel Iluminação com aporte inicial de R$ 50 milhões. Também participou da reunião o presidente da Companhia de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Nado Ribeirete. Os investidores têm interesse no projeto Smart City.

, , , , ,

Vendaval afeta pelo menos 200 imóveis em Tamarana

Da Assessoria

Uma tempestade acompanhada de ventos fortes atingiu Tamarana no meio da tarde deste sábado (4) e causou uma série de danos na área urbana do município. A ampla maioria das ocorrências identificadas pela Defesa Civil local foram destelhamentos (principalmente parciais) e quedas de árvores (dezenas delas foram derrubadas). Até o momento, o órgão estima que ao menos 200 imóveis – especialmente residências – foram afetados pela chuva. O fenômeno atingiu de alguma forma todas as regiões da cidade. No entanto, não há registro de mortos ou feridos. (mais…)

, , ,

Comissão na Sercomtel a todo vapor

Atendendo a recomendação do Ministério Público do Paraná a Sercomtel após pedir a saída do ex presidente Luiz Carlos Adati, uma comissão de experts foi montada para reavaliar pela Lei das Estatais cada currículo dos seus diretores e já chegou a conclusão que Claudio Espiga, diretor técnico da Sercomtel Iluminação, não atende aos requisitos mesmo sendo aposentado da Prefeitura da UEL. A comissão, que é composta por técnicos da telefônica, concluiu que Espiga participou ativamente da campanha eleitoral do prefeito Marcelo Belinati: além das postagens de cunho político-eleitoral em sua página no facebook, o engenheiro também gravou depoimento de apoio para a TV, com imagens no canal do youtube de Marcelo Belinati (VEJA AQUI) que o indicou para o cargo. (mais…)

, , , , ,

Advogados querem que Publicano IV vá para o STJ

Advogados de defesa de personagens da Operação Publicano também trabalham em feriadão. Hoje o advogado Walter Bittar protocolou no Superior Tribunal de Justiça uma reclamação por usurpação de foro na Publicano IV.

Segundo Bittar, o Ministério Público, durante a investigação, logo que tomou ciência da existência de autoridades com prerrogativa de foro deveria ter remetido o processo ao Tribunal competente, no caso, STJ.
É o mesmo fundamento da reclamação das Publicanos I e II, com alguns acréscimos em termos de tese, quanto a possíveis nulidades a serem arguidas no momento oportuno. Nas I e II apareceu o nome do governador Beto Richa como um dos beneficiários do esquema.

 

, , , ,
Página 1 de 1212345...10...Última »