João Arruda: MDB já vai trabalhar para 2020

O quase ex-deputado federal João Arruda, MDB, que disputou o governo do Paraná, é o novo presidente do Partido no Estado. A eleição, chapa única, aconteceu no sábado.

Segundo a assessoria do MDB,  o novo diretório reúne novas lideranças e líderes históricos do partido, como o senador Roberto Requião e todos os demais ex-presidentes:  Nivaldo Kruger, Milton Buabssi, Dobrandino da Silva, Renato Adur e Waldyr Pugliesi. A chapa de consenso conta com os deputados federais Hermes Parcianello e Sergio Souza, os deputados estaduais Anibelli Neto, Nereu Moura e Requião Filho, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores de todo o Estado. (mais…)

, , , , ,

Campanhas políticas na era das Fake News

, , , , , , , , , ,

O PSOL critica os partidos tradicionais e propõe um novo modelo de gestão para o Paraná

Nascido em Cianorte, vereador em Almirante Tamandaré, o candidato do Psol ao governo do Paraná, Professor Piva, critica a forma como vem sendo conduzida administração do Estado e propõe um novo modelo de gestão.

, , , , , , , , , , , , , ,

Osmar Dias joga a toalha e diz que não vai participar mais desta eleição

COMUNICADO AOS PARANAENSES

Reorganizar o Estado, acabar com o loteamento de cargos, romper com um modelo de governo em que impera o compadrio, a nomeação de pessoas sem qualificação, sem capacidade, libertá-lo dos vícios do patrimonialismo e combater com rigor a corrupção que contaminou as instituições públicas, recuperando o respeito e a confiança da população nas autoridades.
Coragem e determinação para isso foi o que demonstrei em toda minha caminhada.
Durante meses a fio lutei incansavelmente para construir uma frente política que não me deixasse só numa batalha desejada por toda a sociedade.
Encontrei muita gente, nas ruas e nas estradas, sintonizadas com essas ideias, exigindo que as mudanças sejam feitas para não permitirmos que o Paraná e o Brasil sejam empurrados para uma crise ainda mais profunda.
Mas percebi que o sistema político sem reformas não aceita na prática o discurso de mudança que todos os políticos pregam em época de eleição.
Por ingenuidade ou excesso de confiança acreditei que como eu os políticos de todos os partidos haviam compreendido o momento grave que estamos vivendo.
Não cedo jamais em valores e princípios. Aceito discutir e construir alianças políticas que sejam para atender o interesse público. Mas não negocio com o interesse público, não faço acertos perniciosos à sociedade para contemplar pessoas ou grupos políticos que não medem consequências nem custos para ter o poder e repartir suas benesses com amigos e parentes.
Não agrido minha consciência em troca de tempo de TV, ou de apoio com base em barganhas escusas ou apoios hipócritas.
Política não pode ser um jogo dominado por sentimentos e paixões negativas como vaidade, inveja, pensamento medíocre.
Não aceito fazer parte disso!
Prefiro preservar minha história de trabalho e ter dignidade e respeito à minha família e amigos e às pessoas que verdadeiramente gostam e acreditam em mim.
Por isso, comunico que não disputarei as eleições em 2018.
Peço a compreensão e o apoio a essa difícil decisão que é definitiva.
Agradeço sinceramente o carinho que sempre recebi dos paranaenses e, peço que Deus nos conceda suas bênçãos para que tenhamos um futuro melhor para o nosso Paraná.

Osmar Dias

, , , , , , ,

Como melhorar a educação de pequenos municípios através de ações integradas

Criada pelo Consórcio de Desenvolvimento e Inovação do Norte do Paraná (CODINORP) para desenvolver a educação em dez pequenos municípios da região de Londrina, a Secretaria de Educação Regional pretende melhorar o IDEB destas cidades através de ações integradas.

É o que conta o Secretário Amauri Monge Fernandes que escolhido durante um rigoroso processo seletivo nacional em que participaram centenas de pretendentes ao cargo.

Veja a entrevista exclusiva ao blog:

 

, , , ,

Cida/Barros e a hora do teste de fidelidade

A farra protagonizada pela governadora Cida Barros e pelo maridão o deputado Ricardo Barros, para tentar bombar a candidatura dela, teoricamente, mas só teoricamente, foi reduzida a partir do fim de semana. (mais…)

, , , , ,

Famílias de Sem Terra foram abandonadas em Prado Ferreira

Cerca de 40 Famílias de trabalhadores sem-terra, que foram expulsas pelo MST da Fazenda Porta do Céu, em Centenário do Sul, no último dia 31, estão pedindo uma solução para a situação delas. (mais…)

, , , , , ,

Revista Isto É joga uma bomba no colo de Beto Richa e de seu assessor Deonilson Roldo

da Isto É

Ao renunciar ao governo do Paraná para disputar uma vaga no Senado, o tucano Beto Richa perdeu o foro
privilegiado, e como consequência imediata, um dos inquéritos da Lava Jato contra ele foi parar nas
mãos do juiz Sergio Moro. Na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça enviou à primeira
instância a investigação que apura se a campanha à reeleição de Richa em 2014 recebeu R$ 2,5 milhões
da Odebrecht via caixa 2. Áudios que estão em poder do Ministério Público Federal, e obtidos com
exclusividade por ISTOÉ, complicam ainda mais a situação do ex-governador. (mais…)

, , , ,

Equipe de Londrina fatura a StockCar Light no Ayrton Senna

Luca Milani faz festa com o pódio (Fotos: Fernanda Freixosa/VICAR/Vipcomm/Divulgação)

O esporte de Londrina anda fazendo sucesso em 2018. As meninas do vôlei Positivo classificaram-se para a primeira divisão do esporte, o Londrina Esporte Clube está bem na Série B e lutando para conseguir acesso à Série A, e ainda tem o basquete que já está classificado para os playoffs.

E ainda tem gente se destacando no automobilismo. Hoje o piloto Luca Milani, da equipe londrinense Motor Fast/V9 Racing subiu ao pódio no autódromo internacional Ayrton Senna, em Londrina, ao vencer a segunda prova da StockCar Light. (mais…)

, , , , ,

Acusados na Publicano vão ser mesmo julgados em Londrina

E as ações da Operação Publicano começam a retornar a Londrina.

Ocorre que a Publicano havia parado porque o nome do governador Beto Richa foi citado nas investigações. Como ele tem foro privilegiado, o processo estacionou por determinação do STF.

Porém, ao analisar a questão, a ministra do Superior Tribunal de Justiça Maria Thereza de Assis Moura determinou que os demais acusados, sem foro privilegiado, sejam julgados pela 3ª Vara Criminal de Londrina.
veja abaixo:
(mais…)

, , , , , , ,

Ministério Público pede absolvição de auditor acusado de crimes sexuais

E numa era em que o linchamento público virou moda. Mais um caso para se pensar, e pensar muito.

O Ministério Público está pedindo a absolvição do auditor fiscal Orlando Coelho Aranda, acusado pelo próprio MP de exploração sexual de menores.

Pois bem, durante todo o desenrolar do processo, Orlando Aranda, que sempre negou o crime, foi preso, escrachado, exposto a humilhações, a família sofreu o diabo com as denúncias, etc, etc.

Agora chegou-se a conclusão que não há provas do suposto crime. Só que, convenhamos, o estrago na vida do cara e da família já está feito.

Aranda ainda responde pela acusação de corrupção, no caso conhecido como Operação Publicano.

Veja o pedido abaixo:

(mais…)

, , , , ,

Ratinho Júnior e a Campanha ostentação

Nada como ter dinheiro, apoiadores e AVIÂO.

Em pré-campanha (os adversários dizem que é muito mais do que uma pré-campanha) para o governo do Paraná, o deputado estadual Ratinho Junior passa muito tempo no ar, literalmente.

Abaixo um video que circula nas redes sociais mostrando Ratinho Jr, Guto Silva e um outro personagem Tiago (não dá para identificar quem seja) se descolando para Campo Mourão.

É a pré-campanha Ostentação.

, , , , , , ,

Deputado do Paraná acusado de receber “mesada” do esquemão Carne Fraca

do Bem Paraná

Sérgio Souza – Agência Senado

O deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR) foi acusado de receber uma mesada de R$ 20 mil do esquema descoberto pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga uma rede de corrupção que envolvia empresas do ramo de proteína animal e funcionários no Paraná do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A menção a Sérgio Souza foi feita pelo veterinário Flávio Cassou, que trabalhou para o frigorífico Seara (grupo JBS), em depoimento à Justiça Federal na última sexta-feira (1º). (mais…)

, , , , , , , ,

JBS pagava propina mensal para ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná

do MaringáPost

Em depoimento à Justiça Federal na sexta-feira passada, o ex-executivo da JBS e veterinário, Flávio Cassou, preso em março na Operação Carne Fraca, contou que pagava há quatro anos uma mesada de 20.000 reais para o ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná, Daniel Gonçalves Filho, que trabalhou em Maringá e fechou delação premiada. A informação é de Ullisses Campbell, no site da revista Veja.

O mensalinho, segundo Cassou disse ao juiz Marcos Josegrei, da 14ª Vara Federal, servia para que ele escolhesse pessoalmente quais fiscais do governo atuariam dentro das unidades da JBS no Paraná, fazendo vista grossa na vigilância sanitária e agilizando licenças (leia mais)

, , , , , ,

“O Urtigão nunca entrou na toca”

“Eu fiquei sete anos em paz fora da política. Agora, que estou de volta, a situação é a seguinte: quando você tem defeito, as pessoas aumentam; se você não tem defeito, as pessoas inventam. Mas acho que a política tem que mudar. Eu estou sendo bem recebido nos lugares que eu vou. Na verdade, eu tenho caminhado pouco porque tenho que ir de carro, eu não tenho helicóptero, eu não tenho cargo no governo. Até disseram: o Urtigão saiu da toca. Na verdade, o Urtigão nunca entrou na toca, eu estou sempre à disposição. A minha dúvida para o próximo pleito é a mesma dos eleitores. Eu não tinha facebook, instagram e nada disso. Agora, tem movimentos que estão surgindo que não estão muito claros. Se me perguntar como serão as eleições do ano que vem eu não saberei dizer, para mim ainda é uma incógnita.”

Osmar Dias, em entrevista ao jornalista Guilherme Marconi, da Folha de Londrina

, , , , , ,