Fachin pele as alegações finais no processo contra Gleisi

Da Revista Época

Gleisi Hoffmann (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou, na semana passada, alegações finais no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. É uma das ações penais mais adiantadas da Lava Jato na Corte. Agora, o ministro Edson Fachin determinou que a Petrobras apresente também seus argumentos finais. A estatal é assistente de acusação da PGR.

, , , , , , ,

Propina para Gleisi, foi no “fio do bigode”, diz ex-deputado Pedro Correia. Mas ela nem tem bigode!

Luiz Vassallo/ Estadão

O ex-deputado Pedro Corrêa (ex-PP) afirmou que propinas de R$ 1 milhão oriundas do suposto ‘caixa’ de seu partido junto à Diretoria de Abastecimento da Petrobrás à campanha de Gleisi Hoffmann (PT) ao Senado, em 2010, foram acertadas ‘no fio do bigode’. A presidente do PT e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, são réus por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no STF. (mais…)

, , , , , ,

Quais os erros que a esquerda cometeu? Veja, a Esquerda no Divã

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

PMDB de Curitiba e a interminável guerra pelo poder

Do blog do Tupan

A convenção do PMDB foi realizada ontem, mas o letígio continuará na Justiça. Ontem, Requião Filho conseguiu um agravo e suspendeu a limitar obtida pelo advogado Moisés Pessuti para o grupo dissidente do presidente estadual Roberto Requião. Hoje, Pessuti tentará derrubar o mandado obtido pelos requianistas. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Procuradoria denuncia Paulo Bernardo por organização criminosa e corrupção

do Estadão

O Ministério Público Federal, em São Paulo, denunciou o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo (Governo Lula) e mais 19 investigados. O grupo é acusado de montar uma organização criminosa no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão entre 2009 e 2015, responsável por lavagem de dinheiro e pagamento de propinas para o PT e diversos agentes públicos e privados, que superam os R$ 100 milhões. (mais…)

, , , , , , , ,

Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann são citados por delator como beneficiários de propina

Gleisi e Bernardo com a presidente Dilma, a que também nunca sabe de nada

Mais um petista entra na alça de mira dos delatores mais que premiados. Agora é o ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações, do governo Dilma Rousseff, Paulo Bernardo da Silva.

Conforme a Folha de São Paulo, o ex-vereador petista Alexandre Romano disse em delação premiada dentro da Operação Lava Jato, que investiga corrupção na Petrobras, que dividia propinas ligadas ao Ministério do Planejamento com o ex-ministro Paulo Bernardo e com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, entre 2010 e 2012.

Os desvios no Ministério do Planejamento, desde 2010, podem ultrapassar os R$ 50 milhões.

O PT e Bernardo não quiseram falar sobre o assunto. (leia mais)

, , , , ,