Empresa de “Lulinha”, filho de Lula, é um dos alvos

com O Globo

Na operação de hoje um dos alvos principais é a empresa do filho do ex-presidente Lula, Fábio Luiz Lula da Silva, conhecido como Lulinha, A PF e o Ministério Público Federal (MPF) investigam pagamentos suspeitos de R$ 132 milhões da Oi para empresas dele. do ex-presidente Lula, Fabio Luis Lula da Silva, o Lulinha. (mais…)

, , , , ,

Operação Mapa da Mina: Polícia Federal deflagra a 69ª Fase da Operação Lava Jato

da PF

Curitiba/PR – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (10/12), em cooperação com o Ministério Público Federal e Receita Federal, a 69ª fase da Operação Lava Jato, denominada Mapa da Mina.
Cerca de 200 Policiais Federais, com o apoio de 15 Auditores Fiscais da Receita Federal, cumprem 47 mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba/PR. (mais…)

, , , , , , ,

 Lava Jato denuncia Edison Lobão e Marcio Lobão por corrupção em contratos de mais de R$ 1,5 bilhão da Transpetro

do MPF

Propina decorrente de contratos celebrados pelo Grupo Estre e pela empresa NM Engenharia com a Transpetro foi utilizada para, mediante lavagem de dinheiro, adquirir obras de arte de quase R$ 1 milhão. (mais…)

, , ,

Lula autorizado a cumprir pena em São Paulo

Da Agência Brasil

Em decisão proferida na manhã de hoje (7), a juíza substituta Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, autorizou a transferência para São Paulo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encontra preso desde abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal do Paraná. (mais…)

, , ,

Beto Richa é preso mais uma vez

Do G1

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) voltou a ser preso na manhã desta terça-feira (19), desta vez em uma operação do Ministério Público do Paraná. A prisão é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. A suspeita contra o tucano é de corrupção, e ele foi preso no apartamento onde mora.

(mais…)

, , , ,

Colaboradora “informal” da Lava Jato pode melar provas da Operação

do Diário do Poder

A contadora Meire Poza, condenada na Lava Jato por lavagem de dinheiro, protocolou na Justiça documentos que comprovariam que ela era uma espécie de informante da Polícia Federal sobre outros acusados e que tinha acesso a informações sigilosas da operação.
O fato de ser uma colaboradora informal, sem ter assinado acordo de delação, pode levar a questionamentos sobre a legalidade da sua atuação e das provas obtidas com sua ajuda, segundo advogados. (mais…)

, , , ,

Moro aceitou ser o “super Ministro da Justiça”

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o juiz Sérgio Moro aceitou agora há pouco, depois de uma conversa com o presidente eleito Jair Bolsonaro, ser o novo ministro da Justiça. (mais…)

, , ,

PF deflagra nova Operação: corrupção nos contratos do Pedágio no Paraná

E hoje de manhã muita gente foi tirada da cama pela malvada Polícia Federal que não entende que pessoas do bem não querem acordar cedo.

Foi deflagrada mais uma fase da Operação Lava Jato  – Operação Integração II, em quatro estados. A investigação policial tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração. (mais…)

, , , ,

André Vargas é absolvido em uma das ações da Lava Jato

A 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) decidiu absolver nesta quarta-feira (18) o ex-deputado federal André Vargas (sem partido-PR) em um processo da Operação Lava Jato. Na primeira instância, o juiz Sergio Moro havia condenado Vargas a quatro anos e seis meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro. (mais…)

, , , ,

TRF4 Reduz penas de Gin Argello e outros condenados pela Lava Jato

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, reduziu hoje a pena do ex-senador Gim Argello (DF) na Lava Jato, de 19 anos para 11 anos e 8 meses de reclusão.

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba; em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva; lavagem de dinheiro e obstrução das investigações.

(mais…)

, , ,

Propina para Gleisi, foi no “fio do bigode”, diz ex-deputado Pedro Correia. Mas ela nem tem bigode!

Luiz Vassallo/ Estadão

O ex-deputado Pedro Corrêa (ex-PP) afirmou que propinas de R$ 1 milhão oriundas do suposto ‘caixa’ de seu partido junto à Diretoria de Abastecimento da Petrobrás à campanha de Gleisi Hoffmann (PT) ao Senado, em 2010, foram acertadas ‘no fio do bigode’. A presidente do PT e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, são réus por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no STF. (mais…)

, , , , , ,

Irmãos Wesley e Joesley Batista agora são réus

Da Veja

Justiça Federal de São Paulo aceitou ontem a denúncia do Ministério Público Federal contra os irmãos Joesley e Wesley Batista por manipulação do mercado financeiro e uso de informações privilegiadas. Com isso, os donos da holding J&F, controladora da JBS, se tornam réus. (mais…)

, , , ,

Lula e o carinho da guerreira em Curitiba

do blog do Fernando Tupan

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou ontem em Curitiba e se hospedou na casa de Mirian Gonçalves (PT), ex-vice de Gustavo Fruet (PDT), em um condomínio de luxo, no bairro do Campo Comprido. Lula chegou a cidade por volta das 13h30. Antes de se eleger presidente, em 2002, um dos anfitriões do petista era o professor Lafayete Neves, que cedia o sofá da sala para que ele tivesse um cantinho para pernoitar em Curitiba. Lula decepcionou Neves com os constantes casos de corrupção e o paranaense deixou o partido, anos antes de estourar a Lava Jato.

, , , , , , , , ,

Porque a Delação Premiada pode provocar situações como a do Joesley

Depois da pataquada do Joesley Batista, que complicou a vida do procurador Geral Rodrigo Janot, vale a pena ver a entrevista que o blog fez sobre Delação Premiada.

, , , , , ,

Gleisi depõe e diz que é perseguida

do G1

Gleisi – Revista Época

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) prestou depoimento nesta segunda-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF) e negou as acusações contra ela na Operação Lava Jato, afirmando que não há provas. Gleisi também se disse “vítima de perseguição política”.

O depoimento da senadora durou pouco mais de uma hora e foi prestado na ação penal no STF na qual Gleisi é ré pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A petista falou a um juiz auxiliar do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo.

(mais…)

, , ,