MP de Ibiporã quer que prefeitura revogue lei que doou terreno para o SESI

O Ministério Público de Ibiporã, através da promotora Amarilis Picarelli Cordioli, está recomendando que a Câmara de Vereadores e o prefeito João Coloniezi revoguem a lei de doação do terreno onde o SESI construiu uma escola mas, ao encerrar as atividades em 2017, alugou o prédio para uma outra escola, o que é proibido pela lei que doou o terreno.
Em caso de não revogação da lei, a promotora informa que vai propor ação cívil pública para responsabilizar prefeito e vereadores.

 

A Sercomtel e a indiferença

Por Gabriel Antunes

A questão já não é mais se a Sercomtel deve ou não ser privatizada, simplesmente fechada ou qualquer coisa incerta e desconhecida que queiram o atual presidente da empresa, Claudio Tedeschi, e o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati. (mais…)

Tribunal de Contas autoriza reajuste das tarifas de água e esgoto. Mas a Sanepar quer mais

O Tribunal de Contas do Paraná autorizou, agora há pouco, que a Sanepar reajuste as tarifas de água e esgoto em 8,37%, muito mais do que a inflação do período, mas um pouco menos do que a empresa de saneamento reivindicava, 12,13%.

A Sanepar não concorda e seu presidente, conforme comunicado abaixo, vai continuar brigando para que a empresa esfole um pouco mais o bolso do contribuinte.

Veja: (mais…)

Londrina sugere ao governador Ratinho Jr

Se toda USINA HIDRELÉTRICA da COPEL E ASSOCIADAS leva o nome de um EX GOVERNADOR, por que Ratinho Junior não batiza a Usina do Baixo Iguaçu como GOVERNADOR HOSKEN DE NOVAES.
É a recuperação de um legado de gerações de bons políticos do Paraná.
Homem de trajetória ilibada.
Já o deputado Caito Quintana foi pego na Operação Gafanhoto e foi chefe da Casa Civil do governo que não acabou e não abaixou o pedágio – Roberto Requião, além de receber propinas este governo por 8 anos como diz a Operação Lava Jato que desde 1997 se pagava propinas a agentes públicos

Sercomtel vai contratar empresa para tentar evitar furtos de cabos telefônicos

Atenção furtadores de cabos telefônicos, diante da inércia da força policial frente aos seus trabalhos e aos receptadores, a Sercomtel tomou uma decisão. Vai contratar a ronda noturna, já que nem PM, PC e Guarda Municipal adiantou.

(mais…)

Coisas do inovador governo Rato Jr: Questão de Conscientologia

Zé Beto/ Do Analista dos Planaltos

Autor de “A Democracia Pura como Forma de Governo Otimizadora da Evolução Consciencial na Dimensão Intrafísica” (https://bit.ly/2VU29TS ) e duas vezes derrotado na disputa para prefeito de Foz do Iguaçu e também para deputado estadual, Phelipe Mansur (http://phelipemansur.com.br/sobre/), está aboletado na Casa Civil de Ratinho Junior por convite de Guto Silva, seu companheiro de chapa, que o nomeou como representante do Paraná na OCDE em Paris. Detalhe: todos sabem que Chico Brasileiro, quando deputado estadual, migrou do Partido Comunista do Brasil para o PSD de Ratinho Junior tentando conquistar o seu apoio e mandato a prefeito de Foz do Iguaçu – e ele justamente não gosta de ver o concorrente ser tão aquinhoado. (mais…)

Uma mexidinha pra encaixar

do Antagonista

Ernesto Araújo assinou em março um documento que permitiria a contratação de pessoas sem curso superior para altos cargos da Apex, informa a Folha.

Com a mudança no plano de carreiras da agência, quem não tem diploma universitário poderia ser empregado em vagas com salários de até R$ 34 mil. (mais…)

Presidente da Sercomtel quer criar comissão de funcionários para dialogar

E o presidente da telefônica Sercomtel está convocando os funcionários para que seja criada uma comissão de representantes para discutir o “Day After”. O fato é que o clima entre os funcionários da empresa é mesmo de fim de feira. Poucos acreditam em solução, principalmente os que estão atentos ao mercado. Porém, há a preocupação óbvia de como serão tratados com a real possibilidade da privatização da Sercomtel. Há funcionários que reivindicam estabilidade no emprego, outros que sugerem um novo PDI.  (mais…)

13 governadores pedem que decreto que facilita porte de armas seja revogado

Como diria o filósofo Boligian, Vaiveno.

Informa o Estadão que governadores de 13 Estados assinaram hoje uma carta contra o decreto que facilita o porte de armas e o acesso a munições no País, publicado há duas semanas pelo governo Jair Bolsonaro. No documento, eles argumentam que as novas regras podem piorar os índices de violência nos Estados, e pedem os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário atuem para a “imediata revogação” do decreto. (mais…)

Publicano: Gilmar propõe que STF mude posição para autorizar impugnação de delação por terceiros

STF arquivo

do Migalhas

A 2ª turma do STF julgará a possibilidade de terceiros impugnarem acordo de colaboração premiada. A tese está em pauta em dois HCs de pacientes que respondem a ação penal derivada da operação Publicano, que investigou desvio de recursos da Receita no Paraná. (mais…)

Sessão da Câmara foi transferida

A Câmara de Londrina transferiu a pauta de hoje para a sessão de quinta-feira. O motivo foi em respeito ao velório do professor e advogado Oscar Nascimento que ocorreu na Câmara.

 

Nem o PSL, partido do presidente, está unido em relação às manifestações

E as manifestações programadas para o domingo estão dividindo até mesmo a base aliada do presidente Bolsonaro. O presidente do PSL, Luciano Bivar, partido do presidente, afirmou que não há sentido nas manifestações em defesa do presidente Jair Bolsonaro. Hoje no final da tarde a bancada do partido no Congresso deve se reunir para decidir se apoiará formalmente os protestos. (mais…)

Um ano após a greve histórica, caminhoneiros dizem que a situação piorou

do Estadão

Há exatamente um ano, os caminhoneiros iniciavam uma greve histórica que paralisou o Brasil por dez dias e provocou o desabastecimento da população. Faltou combustível nos postos e vários produtos sumiram das prateleiras dos supermercados. O resultado foi uma redução de quase R$ 48 bilhões no Produto Interno Bruto (PIB) de 2018, uma ruptura na confiança e aumento da inflação no período.

(mais…)

Mais uma derrota da Operação Publicano

do Antagonista

O ministro Gilmar Mendes votou pela anulação de uma delação firmada pelo Ministério Público do Estado do Paraná que deflagrou, em 2015, a Operação Publicano, que investigou esquema de corrupção de auditores fiscais para reduzir impostos de empresários de Londrina. (mais…)