Condomínio onde mora o prefeito foi entregue há cerca de15 anos e ainda está irregular. Pode isso?

No condomínio fechado na Gleba Palhano onde mora o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, o Villagem Premium, praticamente todas as casas têm metragem superior a 250m² de área construída (veja aqui).

É padrão nestes condomínios de luxo determinar uma metragem mínima de área construída. A ideia é que, desta forma, não se construa no local casas populares, por exemplo, de uns 70 metros, que poderiam desvalorizar o condomínio.

Os imóveis, depois de anos de crise na economia, perderam um pouco o valor, custam de R$ 800 mil a R$ 1,5 milhão.

Loteado pela Protenge Engenharia, que tem como sócio Dante Belinati Guazi, um primo nem tão distante de Marcelo Belinati, o condomínio tem cerca de 15 anos.

Então vejamos, em 15 anos de condomínio quanto o empreendimento deixou de arrecadar para a prefeitura já que até hoje não está regularizado?

Dá para explicar, prefeito?

14 comentários em “Condomínio onde mora o prefeito foi entregue há cerca de15 anos e ainda está irregular. Pode isso?

  • 06/02/2018, 15:12 em 15:12
    Permalink

    A situação está ficando insustentável. É piaba para todo lado. Nem a Cristiane Brasil tem tanto B.O. Vai chegar no fim do mandato daquele jeito. Se chegar, hein??? Se o Takahashi e o Rony tivessem presos já tinham falado tudo na delação premiada. Um mês no xilindró quero ver o cabra falar que e inocente… Vai surtar igual o Geddel..

    Resposta
    • 06/02/2018, 22:07 em 22:07
      Permalink

      Aliás é de estranhar porque estes dois vereadores não estão presos , pois não só existe indícios como provas com gravações .
      Penso que na justiça londrinense existe dois pesos e duas medidas , pois sem dúvida existe elementos para a prisão dos dois ,e dai quem sabe possam ser elucidados muitas coisas da administração passada e da atual .

      Resposta
      • 07/02/2018, 17:27 em 17:27
        Permalink

        Olha o respeito com o meu Renato, senão vamos investigar o blog tbm. Cuidado!!!

        Resposta
  • 06/02/2018, 16:20 em 16:20
    Permalink

    Cara de pau, hein! Na Paiquerê ele não quis falar, mas no MP vai ter de abrir o bico.

    Resposta
  • 06/02/2018, 18:47 em 18:47
    Permalink

    O duro é a imprensa não perguntar a opinião do Alex e do Tiago. O Cobra e o Turini se manifestaram. Sr. Paçoca faça algo.

    Resposta
    • 06/02/2018, 19:10 em 19:10
      Permalink

      Meu caro Fernando Prado, seja honesto comigo…
      Quem vc acha que comanda Londrina?!!!!
      Abraçoss

      Resposta
  • 06/02/2018, 20:52 em 20:52
    Permalink

    Agora toca a Corregedoria pra investigar o prefeito. Com o B.O. dos IPTUs cancelados, já tendo enterrado os esqueletos do chamado “fator Gleba”, um golpe que gerou uma perda de mais de R$ 50 milhões para o Município enquanto alguém “esqueceu” um processo na gaveta, diversos corregedores (inclusive o Corregedor-geral) respondendo a processo criminal por prevaricação no exercício das funções de corregedor e por sumiço de documentos, vamos ver se vão investigar mesmo. A peruca do secretário de fazenda deve estar suando.

    Resposta
  • 06/02/2018, 21:35 em 21:35
    Permalink

    Canziani e Amaral o que dizem do IPTU. Seus vereadores votaram a favor.

    Resposta
  • 06/02/2018, 21:35 em 21:35
    Permalink

    Canziani do PTB do Roni.

    Resposta
  • 06/02/2018, 21:36 em 21:36
    Permalink

    Canziani do PTB da Cristiane Brasil.

    Resposta
  • 06/02/2018, 22:19 em 22:19
    Permalink

    Vamos pensar juntos.
    Se existe uma séria irregularidade desta , e nem o ex como o atual mandatário do município não tomaram nenhuma providência não seria o caso de pensar que coisa decente não existe neste rolo , portanto não seria de bom alvitre abrir esta caixa preta de todos os condomínios e fazer uma varredura para saber a situação dos demais , pois onde a fumaça normalmente existe fogo .Quem detém o poder e a autoridade para fazer este levantamento esta feita a sugestão ,e acredito que teremos bombásticas revelações . Pense nisto.

    Resposta
  • 06/02/2018, 22:26 em 22:26
    Permalink

    Londrina vai ser protagonista novamente no quesito homens Públicos de um mandato só. Como foi o caso do Barbosa Neto, Robertinho do PT (que deu o voto de minerva para cassar o Tio Bila), e o saudoso Ivo de Bassi (ambos de uma grande empresa de Telefonia Londrinense), e outros mais. Londrina periga entrar no Livro do Guines Book. Afinal o mensalão foi gerado aqui pelo parente do vereador Jamil, que pelo visto vai ficar a ver navios na próxima eleição. Infelizmente Londrina se tornou sinônimo de PILANTRAGEM E CORRUPÇÃO.

    Resposta
  • 07/02/2018, 10:28 em 10:28
    Permalink

    e não é que o Vizinho, comentando lá em cima, tem razão mesmo? o Corregedor-Geral do município e um dos corregedores adjuntos respondendo inquérito policial? mas a lei não fala que tem que ter REPUTAÇÃO ILIBADA????
    autos 0061187-53.2017.8.16.0014, só consultar em https://projudi.tjpr.jus.br/projudi_consulta pra ter maiores detalhes. Vai GAECO!!!

    Resposta
  • 07/02/2018, 11:20 em 11:20
    Permalink

    A Saída do Antonio Belinati em 2000 começou assim depois de um pedido de informações do advogado Leandro Volpato.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: