Assessores de dois deputados estaduais são chamados a depor no Carne Fraca

Do Blog do Fernando Tupan
Tião Medeiros

Tião Medeiros

A Operação Carne Fresca atingiu a Assembleia Legislativa como um raio. Dois deputados, Stephanes Junior (PSB) e Tião Medeiros (PTB), tiveram assessores levados para depoimento, a chamada condução coercitiva. Um ex-deputado e atual Ouvidor da Alep, Caíto Quintana (PMDB), também teve uma aliada de décadas levada para conversar com os investigadores federais. Luiz Santamaria seria ligado a Stephanes, Valdécio Bombonato a Medeiros e Inês Pompeu a Quintana.

O mais complicado com a lei é o petebista. O escritório de advogacia foi visitado pela PF que apreendeu documentos. Medeiros seria um exportador de carnes. Mas o blog não conseguiu confirmar a relação que ele teria. Na semana passada, o jornal Estado de São Paulo divulgou a notícia de que o PMDB e o PP seriam beneficiários de doações eleitorais para manter o esquema dos fiscais. Stephanes, Medeiros e Quintana não são acusados de participação no esquema.

Um comentário em “Assessores de dois deputados estaduais são chamados a depor no Carne Fraca

  • 21/03/2017, 16:54 em 16:54
    Permalink

    Parece que fatos graves estão acontecendo mas também parece que ninguém se importa. Não acreditei quando li no post que “o escritório de advocacia foi visitado pela PF que apreendeu documentos”. O que a OAB tem a dizer sobre esse episódio? Ela já cobrou explicações? Estou começando a temer os novos poderosos do país…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: