Entregadores de comida protestam contra aplicativos

foto: José RoberStones Pieretti

Motoqueiros que trabalham para aplicativos de entrega de comida fizeram um protesto hoje em Londrina. Eles fecharam parte da  Avenida Higienópolis, perto do lago Igapó II.

Reclamam, entre outras coisas, da baixa remuneração paga pelas empresas de aplicativos e também do tempo exíguo que tem para as entregas obrigando-os a aumentar a velocidade das motos e, em consequência disso, correm mais perigos no trânsito.

5 thoughts on “Entregadores de comida protestam contra aplicativos

  • 04/02/2020, 18:55 em 18:55
    Permalink

    Ah tá, e eu com isso? E a sociedade londrinense com isso? Nós temos que enfrentar o fechamento de uma avenida “pública” por causa de problemas “particulares”? Façameumfavor!!!!!

    Resposta
    • 06/02/2020, 14:20 em 14:20
      Permalink

      Você parece aqueles olavistas que nunca trabalharam e ficam reclamando de quem está trabalhando…

      Resposta
  • 04/02/2020, 21:06 em 21:06
    Permalink

    São os empregos criados no governo Bolsonaro. Quando não é entregador de pizza, é motorista da Uber.

    Resposta
  • 04/02/2020, 21:56 em 21:56
    Permalink

    Os moradores da Higienópolis que sofrem, eles passaram já 4 vezes, uma agora há pouco, minha filha com autismo, tomou um susto tentando dormir. Tudo bem protestar, mas vamos ser sensatos né, tem gente tentando descansar está hora.

    Resposta
  • 05/02/2020, 16:03 em 16:03
    Permalink

    Não seria mais do que justo o governo olhar com carinho as reivindicações dessa laboriosa classe trabalhadora já que parte desse pessoal foi eleitor do 17. Cansei de ver propaganda do Bolsonaro nas caixas dos motoqueiros Precisamos reconhecer o trabalho daqueles que garantem a nossa pizza quentinha ou a nossa cerveja geladinha em casa quando a nossa cozinha está a seco. Os entregadores são nas cidades o que os caminhoneiros são nas estradas. Por isso defendo que o Bolsonaro estabeleça o valor mínimo do quilômetro percorrido para os entregadores urbanos (com motos ou com automóveis) como ele estabeleceu a tabela de frete para os caminhoneiros. Motoqueiros, estou certo que vocês podem contar com todos os londrinenses se quiserem levar essa reivindicação até Brasília. E podem fazer protestos e greves até conseguirem suas reivindicações. Não desanimem. Façam uma corrente forte com todos os entregadores – especialmente os motoqueiros – e partam pra Brasília.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: