Sai de Itaipu, mas continua no caixa

Do Fábio Campana

Índice
Para não criar nenhum desconforto ao Planalto, o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, acusado de participar do esquema de propinas da Petrobras, de acordo com delação de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, pediu desligamento do Conselho de Administração de Itaipu, onde ganhava R$ 20 mil mensais para seis sessões anuais do grupo. Seu contrato, a propósito, vigorava até dezembro. Rui Falcão, presidente do PT, garante que Vaccari permanece na direção da legenda – o que não chega a ser novidade. Afinal, o denunciado se reporta a ele.

Deixe uma resposta