Sercomtel entre o aporte ou a guilhotina

Deu no site Relatório Reservado

A grave crise financeira da Sercomtel, operadora de telefonia de Londrina, deverá bater no cofre do Tesouro paranaense. Uma fonte do governo do estado informou ao RR que há discussões para um aporte emergencial da
Copel na companhia. A distribuidora de energia detém 44% do capital – o restante pertence à própria Prefeitura de Londrina. Um anacrônico enclave estatal no meio de um setor totalmente privado, a Sercomtel carrega uma
dívida de R$ 140 milhões, o dobro do seu patrimônio. Na última semana, a Anatel deu um ultimato: se, em um mês, a empresa não apresentar um plano de saneamento das suas fi nanças e garantias de continuidade das operações, a Agência deverá decretar a caducidade da concessão.

Um comentário em “Sercomtel entre o aporte ou a guilhotina

  • 26/06/2017, 21:28 em 21:28
    Permalink

    “Anacrônico enclave estatal no meio de um setor totalmente privado…”. A condenação à morte da Sercomtel foi decretada quando FHC privatizou o setor das teles. Ficam uns politiqueiros aí querendo trocar a administração, com umas perguntinhas bobas, fingindo que pretendem salvar a Sercomtel. A única coisa que poderia salvar a Sercomtel chama-se mercado, gente consumindo seu produto. No caso, muita gente. Gente mais do que a população de Londrina. É um sonho que a privatização acabou há muitos anos. O resto é pesadelo cada vez mais presente. A bomba vai estourar nas mãos do Belinati. Azar o dele.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: