E a conta deputado? Espeta no bolso do contribuinte

E um post do jornalista Guilherme Vanzela, em seu perfil no facebook, provocou um desconforto estomacal no deputado Cobra Repórter.

Fuçando no portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Paraná, Vanzela descobriu que somente no mês de agosto, Cobra Repórter gastou R$ 4.800,00 em alimentação, o que dá, em média, R$ 160 por dia.

Só em um restaurante de Rolândia, em um único dia, foram gastos R$ 370,00.

, , ,

Deputados querem que presos paguem pela tornozeleira

Os deputados aprovaram em segundo turno de votação o projeto de lei nº 98/2017, que determina que presos que tiverem deferida contra si medida de monitoramento eletrônico arquem com as despesas pela cessão onerosa do equipamento, bem como com as despesas de sua manutenção. A matéria, de autoria dos deputados Marcio Pacheco (PPL) e Gilberto Ribeiro (PRB), recebeu 36 votos favoráveis e dois votos contrários, na sessão plenária desta quarta-feira (25), na Assembleia Legislativa do Paraná. De acordo com a proposta, os apenados que tiverem condições financeiras de arcar com os custos de tornozeleiras, braceletes e chips subcutâneos, deverão fazê-lo. Com isso, o equipamento do Estado ficará destinado apenas a quem não tenha efetivamente condições de custeá-lo.

, , , ,

Igreja dá um chega pra lá no deputado pastor Praczyk

Praczyk – Foto Assembleia Legislativa

Lembra daquele deputado estadual pastor evangélico Edson Praczyk, do PRB, denunciado por fazer esquemão com o salário dos servidores do seu gabinete?

Pois bem, informa a jornalista Roseli Abrao que o dito cujo não irá concorrer a um novo mandato. A decisão é da Igreja Universal do Reino de Deus, na qual é pastor, que já escolheu seu representante nas próximas eleições – o pastor Alexandre Amaro. (mais…)

, , , , ,

Fala sério: Tudo caminha para um acertão para favorecer Cida Borgheti

Traiano e Cida – foto Assembleia

do Fernando Tupan

A candidatura da vice-governadora Cida Borghetti (PP) continua sem musculatura. Por mais que ela se dedique, frequente eventos, converse com prefeitos, articule com deputados, poucos aderiram a candidatura dela. Enquanto ela vem sem força, nos bastidores crescem as especulações de que ela poderia ficar com uma cadeira no Tribunal de Contas. Ela vem negando há mais de um ano essa possibilidade. Mas onde há fumaça, há fogo. Caso role a indicação, quem pode crescer é o atual presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano (PSDB), que concluiria o mandato de Beto Richa (PSDB) a partir de abril do ano que vem. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Justiça determina bloqueio de bens de dois deputados do Paraná

E o Ministério Público do Paraná informa que a 2ª Vara da Fazenda Pública de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, determinou, em caráter liminar, a indisponibilidade de bens de dois deputados estaduais em exercício na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep): Elio Rush e Alexandre Guimarães que teriam utilizado sua verba de ressarcimento para custear alimentação de familiares e visitantes, e do parlamentar que preside a Comissão de Tomadas de Contas da Casa de Leis, responsável por analisar e aprovar as contas das verbas de ressarcimento de todos os deputados. A decisão atende pedido do Ministério Público do Paraná em ação civil pública ajuizada pela 1ª Promotoria de Justiça de Campo Largo.  (mais…)

, , , , ,

UEL, Governo e Sociedade: momento para reflexão e crescimento

por Valter Orsi

Tenho visto, nos últimos meses, um embate sem tréguas entre professores e administradores da Universidade Estadual de Londrina e o governo do Paraná por vários motivos diferentes. A queda de braço parece não ter fim. De greves justas a greves políticas, que complicaram o calendário escolar de milhares de alunos, trazendo prejuízos para os estudantes que estavam se formando, para os que estavam no meio do curso ou ainda os que iam ingressar na Universidade.

Percebe-se que o bom senso, de ambas as partes, muitas vezes é colocado de lado. (mais…)

, , , , , , , , ,

Stephanes Jr xinga padre de “bandidinho, marginal…”

E o deputado estadual Stephanes Jr (PSB) pisa feio no tomate, na jaca e em tudo em volta durante a discussão sobre a lei que autoriza a venda de bebida alcoolica nos estádios do Paraná.

Ele se dirige a um dos manifestantes e o xinga de bandido, como lembra o jornalista Fernando Tupan:

Stephanes disparou: “você deve ter sido comprado por alguém pra tá aí, né de azulzinho? Você é marginal, tá fazendo o que aí? Presidente, olha o marginal ali, o bandido ali… o bandidinho ali, bandido, bandido…” O problema é que o de “azulzinho” era um assessor do arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, conhecido como Padre Alex, Alexsander Cordeiro Lopes, coordenador da Ação Evangelizadora da Cúria Metropolitana. O sacerdote ficou de cara e se manifestou na conta do Facebook toda a indignação.

Veja abaixo o que escreveu o padre nas redes sociais sobre o episódio e o destempero do deputado que se diz católico. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , ,

Ex-deputada e ex-vereadora, Elza Correia fala das traições do PMDB, o partido que se transformou em balcão de fisiologismo

, , , , , , , , , , , , ,