Multidão protesta contra o aumento do IPTU em Londrina

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Resumo das propostas da reunião de ontem sobre o IPTU

1- Todos os contribuintes ingressarem com reclamação contra lançamento, na forma do art. 293 do CTM. àqueles que puderem, é possível o depósito do montante integral do débito, a fim de evitar as penalidades (juros, multa e correção monetária) caso ocorra a improcedência. O depósito poderá ser realizado na via administrativa, na forma do art. 53 do CTM. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

No Rio, desembargador considerou aumento “Confiscatório” e relembrou a Revolução Francesa

Acompanhando o entendimento de Elisabete Assunção, o desembargador Gabriel de Oliveira Zefiro lembrou como o aumento de impostos pode gerar insatisfação social. “Em 1789, a França estava falida. A saída encontrada pelo rei [Luís XVI] foi aumentar os impostos. Resultado: eclodiu a Revolução Francesa e, quatro anos depois, o rei foi guilhotinado. Não desejo isso para o Crivella. Mas aumento de impostos é algo muito sério”. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Justiça do Rio derruba aumento do IPTU

Do site Conjur

Num momento em que a cidade do Rio de Janeiro está em crise econômica, aumentar o valor venal dos imóveis e, consequentemente, o IPTU deles, ultrapassa os limites da capacidade contributiva dos cariocas. Assim, o aumento do tributo é confiscatório e fere o princípio da razoabilidade. Para desembargadores, aumento de IPTU prejudicará donos de imóveis. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Belinati diz aos vereadores que pode até rever o IPTU dos próximos anos, mas…

E a reunião de ontem entre os vereadores e o prefeito Marcelo Belinati mostrou bem como está a moral deles nas ruas de Londrina.

Vereadores reclamaram que não estão nem podendo sair de casa; que a gritaria contra eles e o prefeito atingiu níveis assustadores. A angústia de quem fez bobagem e não sabe como sair do problema criado por eles próprios é evidente. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Belinati e vereadores se reúnem para discutir o que fazer com a Jaca do IPTU

E ontem vereadores de Londrina reuniram-se com o prefeito Marcelo Belinati. Estão apavorados com a repercussão negativa do extorsivo reajuste do IPTU que eles aprovaram sem pensar nas consequências que isso acarretaria.

A maioria anda sumida, pois não consegue ir pra rua sem que alguém os cobre acintosamente. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

MP quer a devolução de R$ 3,4 milhões “desaparecidos” no governo de Antonio Belinati

do blog Bicho Pau/Lino Ramos

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público vai tentar reaver R$ 3,4 milhões desviados da Prefeitura de Londrina, por meio de licitações fraudulentas fabricadas na antiga Comurb, atual CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização). O Tribunal de Justiça publicou o acórdão da decisão da 4ª Câmara Cível do TJ, proferida em 14 fevereiro de 2017, condenando o ex-prefeito Antônio Belinati e outros réus por fraudes em licitações. (mais…)

, , , , , , ,

Os caminhos da malandragem 2. Veja outros casos

Só para ilustrar, em Foz do Iguaçu, em 2015 a polícia prendeu o secretário municipal de Tecnologia da Informação Melquizedeque Correa Souza, e outros três jaguaras por supostas fraudes no recolhimento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Segundo o delegado do Gaeco Marcos Araguari, “o secretário de Tecnologia da Informação tinha o poder de administrar o banco de dados da Secretaria de Fazenda e há indicativos técnicos apurados de que ele teve condições práticas para isso e de que ele próprio fazia as alterações para reduzir o valor dos imóveis e consequentemente dos impostos”. (leia mais) (mais…)

, , , , , , , , , , ,

Finanças da Sercomtel, clareando… ou não

Ontem publiquei sobre os dirigentes financeiros da empresa (http://bit.ly/2ggHjql) e chamou a atenção que o responsável por apresentar os números na sessão descarrego da Sercomtel na frente do Prefeito e convidados foi Edilson Moreira (Sercomtel Contact Center), já que a atual diretora Rosangela Miqueletti – indicada pelo ex-presidente Luiz Adati – nada disse no evento.

(mais…)

, , , , , ,

Não seria justo cobrar quem quebrou a Sercomtel?

Por José Maschio, jornalista e escritor

Rombo na Sercomtel, memória e belinatis!

A Sercomtel (era o Sercomtel quando criado), a telecomunicações de Londrina, tem um rombo de R$ 200 milhões de acordo com o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP).
Em 1998, no governo Lerner no PR (cada ano um partido) e administração de Londrina de Antonio Belinati (PP) 45% das ações da Sercomtel foram vendidas para a Copel (Cia Paranaense de Energia Elétrica). Na época o valor foi de R$ 200 milhões.
O dinheiro foi desviado quase que na sua totalidade. E hoje o sobrinho pede apoio da chamada sociedade civil organizada para salvar a Sercomtel. Não seria mais fácil cobrar os responsáveis pelos desvios de, na época, mais de R$ 152 milhões?
Pena que o jornalismo paranaense, sem memória, não faz nenhuma ligação entre o desastre atual da telefônica e a origem deste desastre anunciado: o roubo descarado.

, , , , , , , , , , , , , , ,

CMTU, Cohab e ainda a Sercomtel, alvos do Ministério Público

O blog vinha alertando desde o início do ano que a telefônica Sercomtel e a Cohab de Londrina tinha em seus tem em seus conselhos pessoas que não se enquadram na Lei das Estatais. E não poucas.

Aliás, o blog questionou várias vezes a indicação do ex-presidente da Sercomtel – que pediu demissão ontem – por não se enquadrar na lei. Enfim.

Agora leio na Folha de Londrina, matéria do Guilherme Marconi, que a promotora de Patrimônio Públio, Sandra Koch está dando prazo de 30 dias para que os membros de diretoria e conselho da Cohab e Sercomtel apresentem a documentação necessária que comprove se podem ou não ocupar as funções. (mais…)

, , , , , , , ,

Belinati errou e erra em não atender a Lei das Estatais na Sercomtel

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, errou ao nomear o empresário Luiz Carlos Adati para a presidência da Sercomtel.

Primeiro porque sabia que estava agindo contra a Lei das Estatais, aliás, lei que ele mesmo votou favoravelmente. Entre outras coisas a Lei das Estatais define critérios para a contratação de gestores. A ideia é reduzir os apadrinhamentos meramente políticos.

Segundo o texto da lei, o critério para as nomeações deve ser técnico e os nomes, de preferência, serão do próprio quadro da empresa. Dos conselhos, farão parte de sete a 11 membros, com mandatos de até dois anos, e um quarto deles (25%) devem ser independentes – não poderão ter vínculo com a estatal. (mais…)

, , , , ,

Adati até que tentou, mas era um peixe fora dágua

Dentro de alguns minutos a assessoria do ex-presidente da telefônica Sercomtel, Luiz Adati, vai soltar uma nota oficial explicando porque ele está deixando o comando da empresa. A não ser que eu esteja muito errado, vai alegar questões pessoais, etc,.

Mas o fato é que Adati há muito tempo já vinha pensando em deixar o barco. Obviamente ele não podia alegar que não sabia como estava a situação da empresa. O irmão dele, Carlos Alberto Massaru Adati, fora presidente do Conselho de Administração da Sercomtel e conhecia os números.

Luiz Carlos Adati, empresário bem sucedido no ramo dos estacionamentos, mas sem conhecimento do mercado de telefonia, fez o possível, mas encontrou trocentas pedras pelo caminho, de má vontade de grupos a falta de habilidade política.

Para piorar, o Ministério Público estava analisando a Lei das Estatais o que pode gerar, em breve, a saída de diretores e conselheiros da empresa que não se enquadram nas novas regras. Adati era um dos alvos da promotora Sandra Koch, como agora foi confirmado.

, , , , , ,

Portal da Transparência mostra: Cargo em Comissão na Saúde de Londrina R$ 8.122,00

Durante a campanha eleitoral de 2016 o então candidato a prefeito de Londrina, o médico e advogado Marcelo Belinati, dizia que havia R$ 500 milhões destinados à Saude da cidade. “Não falta dinheiro, falta gerenciamento, gestão”, dizia como um mantra sem fim.

Passados quase nove meses de mandato – tempo de uma gestação – a Saúde de Londrina mostra que não adianta torturar os números, eles são o que são.

Primeiro Belinati tentou contratar um médico para ser o Secretário de Saúde. O convidado aceitou, mas deixou claro que não poderia deixar sua atividade profissional para exclusivamente ser secretário. Não deu certo. O médico pediu exoneração.

Belinati então partiu para o plano B, C, D. Os médicos convidados não aceitaram pois sabiam do tamanho da encrenca.

O prefeito optou por um gestor fora da área médica. Houve protestos internos. Até hoje muitos dos servidores da Saúde não engolem a decisão.

Pois bem, não sobrava dinheiro na Saúde. Belinati mandou cortar horas extras, reduzir plantões, etc, para economizar. Tem sido cada vez mais comuns as reclamações de falta de médico nas UPAS, nos Postos de Saúde, demora no atendimento, etc.

Economizar mais ou menos. Pois tirou as horas extras dos funcionários, porém já nomeou na Saúde três cargos comissionados, com salários brutos que chegam a R$ 8.122,00. Está no Portal da Transparência.

, , ,

Belinati, o sobrinho, Malufou ou Belinatou de vez

E o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, em entrevista ao jornalista Fernando Brevilheri, da TV Tarobá, “malufou de vez, ou Belinatou de vez”.

Disse ele que “a imprensa faz terrorismo e causa pânico com o IPTU”.

Na verdade é o contrário. (mais…)

, , , , , , ,