Mais um vereador de Foz é alvo de operação da PF

do Estadão

A Polícia Federal, em Foz do Iguaçu, deflagrou nesta terça-feira, 16, a Operação Renitência, oitava fase da Pecúlio. A ação mira um esquema de desvio de recursos públicos. (mais…)

, , , ,

Justiça condena ex-presidente da CMTU da administração Barbosa Neto

Pensa num governo que enrolou seus integrantes. Agora multiplica por muito.

Pois bem. Informou a Folha de Londrina de hoje que o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, Marcos José Vieira, condenou ex-dirigentes da CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) por favorecimento na contratação da empresa MM Consultoria e Serviços Ltda., da Bahia, durante o governo do ex-prefeito Barbosa Neto.  (mais…)

, , , ,

MP quer a devolução de R$ 3,4 milhões “desaparecidos” no governo de Antonio Belinati

do blog Bicho Pau/Lino Ramos

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público vai tentar reaver R$ 3,4 milhões desviados da Prefeitura de Londrina, por meio de licitações fraudulentas fabricadas na antiga Comurb, atual CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização). O Tribunal de Justiça publicou o acórdão da decisão da 4ª Câmara Cível do TJ, proferida em 14 fevereiro de 2017, condenando o ex-prefeito Antônio Belinati e outros réus por fraudes em licitações. (mais…)

, , , , , , ,

Fachin pele as alegações finais no processo contra Gleisi

Da Revista Época

Gleisi Hoffmann (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou, na semana passada, alegações finais no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. É uma das ações penais mais adiantadas da Lava Jato na Corte. Agora, o ministro Edson Fachin determinou que a Petrobras apresente também seus argumentos finais. A estatal é assistente de acusação da PGR.

, , , , , , ,

MP investiga denúncia contra vereador de Curitiba

Thiago Ferro

Do blog do Fernando Tupan

Enquanto a Câmara Municipal de Curitiba ignorou as denúncias contra o vereador Thiago Ferro (PSDB), o Ministério Público do Paraná continua investigando o parlamentar. No dia 16 de novembro foi aberto um inquérito civil para apurar se ele recebeu parte do salário dos comissionados lotados no gabinete do Anexo 2 da casa legislativa. Caso seja condenado por improbidade administrativa, Ferro poderá perder o mandato, perder os direitos políticos por até 10 anos e ainda ser preso como aconteceu com o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). É o segundo caso que está sendo investigado pelo MP neste ano. O outro envolve Kátia Dittrich (SD).

, , , ,

Anthony e Rosinha Garotinho são presos no Rio. Este blog não vai comemorar

Ontem o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho comemorou, através da sua conta no Twitter, a prisão do presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, Jorge Picciani e de mais dois deputados acusados de corrupção no Rio.

Denúncias da Cadeia Velha: vergonha, vergonha, vergonha !!! Ainda vai aparecer muita sujeira por aí #FalaGarotinho#PartiuTupi

— Anthony Garotinho (@blogdogarotinho) November 20, 2017

Hoje Gatorinho e a mulher dele Rosinha Garotinho foram presos acusados de receber propinas de R$ 2,6 milhões do grupo JBS.

*Por precaução este blog não vai comemorar a prisão de Garotinho.

, , ,

MPF confirma denúncia contra Rocha Loures

de O Sul

O Ministério Público Federal no Distrito Federal ratificou a denúncia apresentada em junho pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado federal (PMDB-PR) e ex-assessor especial do presidente Michel Temer.

A denúncia atribui a Michel Temer e a Rodrigo Rocha Loures o crime de corrupção passiva no caso da entrega da mala de R$ 500 mil do Grupo J&F ao ex-assessor do presidente, flagrada em filmagem. Após a Câmara barrar o prosseguimento da denúncia contra Temer, o relator do inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, enviou para a primeira instância a parte da acusação formal que trata de Loures. O caso está na 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. (mais…)

, , , ,

Os caminhos da malandragem 2. Veja outros casos

Só para ilustrar, em Foz do Iguaçu, em 2015 a polícia prendeu o secretário municipal de Tecnologia da Informação Melquizedeque Correa Souza, e outros três jaguaras por supostas fraudes no recolhimento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Segundo o delegado do Gaeco Marcos Araguari, “o secretário de Tecnologia da Informação tinha o poder de administrar o banco de dados da Secretaria de Fazenda e há indicativos técnicos apurados de que ele teve condições práticas para isso e de que ele próprio fazia as alterações para reduzir o valor dos imóveis e consequentemente dos impostos”. (leia mais) (mais…)

, , , , , , , , , , ,

Mutreta que fazia “desaparecer” dívidas na prefeitura de Londrina começa a ser desvendada

Lembra da denúncia feita com exclusividade aqui pelo blog sobre um esquema mágico para fazer desaparecer impostos na Secretaria da Fazenda da Prefeitura de Londrina? A coisa tá andando no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado já ouviu três pessoas. (mais…)

, , , , ,

TRF4 Reduz penas de Gin Argello e outros condenados pela Lava Jato

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, reduziu hoje a pena do ex-senador Gim Argello (DF) na Lava Jato, de 19 anos para 11 anos e 8 meses de reclusão.

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba; em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva; lavagem de dinheiro e obstrução das investigações.

(mais…)

, , ,

Desvio de dinheiro da Acesf: servidor perde o emprego e agora vai enfrentar o MP

A prefeitura de Londrina exonerou um funcionário de carreira, que trabalhava na Autarquia Municipal de Cemitérios e Serviços Funerários Acesf, acusado de desviar R$ 600 mil.

A investigação da Procuradoria começou em 2015. Paulo César dos Santos, que já foi secretário de Planejamento de Londrina e era servidor há 32 anos, e apurou que o dinheiro desviado pelo servidor vinha do pagamento de empresas que negociavam com a Acesf. O procedimento administrativo mostrou que a quitação dos valores era simulada, mas os cheques não iam para a conta da autarquia e eram repassados a outras pessoas.

(mais…)

, , , , ,

Deputada “bunitinha” acusada de dar golpes na Assembleia de Alagoas

do Diário do Poder

A deputada estadual Thaise Guedes (PMDB-AL) foi a primeira parlamentar alagoana indiciada pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Sururugate, deflagrada em março deste ano para investigar o rombo de R$ 150 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Na noite de ontem (26), a deputada prestou depoimento na Superintendência da PF em Maceió e, na saída, seus assessores agrediram uma equipe de reportagem da TV Gazeta, afiliada à Rede Globo. (mais…)

, , , , , ,

Não seria justo cobrar quem quebrou a Sercomtel?

Por José Maschio, jornalista e escritor

Rombo na Sercomtel, memória e belinatis!

A Sercomtel (era o Sercomtel quando criado), a telecomunicações de Londrina, tem um rombo de R$ 200 milhões de acordo com o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP).
Em 1998, no governo Lerner no PR (cada ano um partido) e administração de Londrina de Antonio Belinati (PP) 45% das ações da Sercomtel foram vendidas para a Copel (Cia Paranaense de Energia Elétrica). Na época o valor foi de R$ 200 milhões.
O dinheiro foi desviado quase que na sua totalidade. E hoje o sobrinho pede apoio da chamada sociedade civil organizada para salvar a Sercomtel. Não seria mais fácil cobrar os responsáveis pelos desvios de, na época, mais de R$ 152 milhões?
Pena que o jornalismo paranaense, sem memória, não faz nenhuma ligação entre o desastre atual da telefônica e a origem deste desastre anunciado: o roubo descarado.

, , , , , , , , , , , , , , ,

Veja a carta de Palocci ao PT. Ele confirma e acrescenta tudo

Veja, na integra, a carta de Antonio Palocci ao PT

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Página 1 de 3123