A “muderna” política do Paraná

Das curiosidades dessa política “muderna” tupiniquim.

O portal Plural conta que o filho mais novo do ex-governador Beto Richa foi nomeado em cargo comissionado na Assembleia. Segundo o jornalista Rogério Galindo, o  cargo tem salário de R$ 18,7 mil, mas com os benefícios o valor bruto em janeiro foi de R$ 19,7. Depois dos descontos, Rodrigo recebeu, segundo o Portal da Transparência da Alep, R$ 14,9 mil.

O caçula de Beto Richa, que tem 25 anos, está lotado na Primeira Secretaria.

E aí vem a curiosidade: a nomeação teve o dedo do amigo de Beto Richa, o deputado Luiz Cláudio Romanelli que lidera a frente parlamentar contra o Pedágio.

Em tempo, como foi denunciado pelo Ministério Público Federal, Beto Richa foi um dos beneficiários dos esquemões do pedágio. A Procuradoria Federal afirma que o tucano recebeu ao menos R$ 2,7 milhões em propinas pagas em espécie por concessionárias de pedágio no Paraná e outras empresas que mantinham negociações com o governo.

, , , , ,